O automóvel é como o corpo humano. Constituído por órgãos (componentes) que, juntos, fazem funcionar o conjunto. Se um deles não estiver em condições, a mobilidade fica afetada, dependendo a percentagem da limitação do tipo de problema em questão.

O desempenho de cada componente influencia, diretamente, segurança, saúde, conforto, economia e ambiente. Apesar disso, nem todos os componentes se situam no mesmo patamar. A aleta de uma saída de climatização, por exemplo, não tem o mesmo grau de importância de umas pastilhas de travão.

Encontra todas as peças que procuras para o teu carro no OLX

A vida útil de cada componente é influenciada por diversos fatores, como o tipo de utilização que dás ao carro e a qualidade do próprio produto. Como tal, é de extrema importância optares por peças sobressalentes que deem garantias de fiabilidade. E não descures a manutenção.

Aqui ficam 8 reparações que podes fazer tu próprio ao teu carro

1. Substituir as escovas limpa-vidros

É fácil perceber quando tens de substituir as escovas limpa-vidros. Basta ativares o sistema de limpeza e observares se as escovas realmente limpam. Se riscarem, estão gastas. Existem várias opções de escovas, mas deves optar por uma marca conceituada. São mais caras do que as de marca branca, é um facto, mas a borracha é de melhor qualidade, têm maior proteção UV e duram mais.

Segue as instruções de montagem que constam na embalagem. Segura, com firmeza, o braço do sistema de limpeza depois de removeres a escova antiga. Tem cuidado para não o largares antes de colocares a escova nova, pois pode estalar ou partir o vidro.

2. Limpar as saídas de climatização

As aletas das saídas de climatização são autênticos “ímanes” para atrair poeira. Um aspirador com uma escova não vai conseguir remover tudo. Pega num pincel barato e pulveriza-o ligeiramente com um produto que serve para puxar o lustro aos móveis. Passa bem escova nas ranhuras para remover o pó. Limpa a escova com um pano e passa para a próxima aleta, até que todas fiquem a brilhar.

3. Lubrificar as calhas das janelas

A água gelada pode entrar nas calhas das janelas e prender os vidros quanto tentas descê-los. O que pode danificar os cabos (ou mecanismo elétrico) da abertura dos vidros. Podes evitar este problema com a utilização de um spray lubrificante ou silicone nas calhas das janelas.

Desce o vidro e pulveriza o spray diretamente nas calhas de todas as janelas. Aplica a quantidade suficiente para que o produto escorra ao longo de toda a calha. De seguida, abre e fecha a janela várias vezes seguidas para espalhar o lubrificante ao longo de toda a calha. Depois, utiliza um pano de limpeza de vidros e um rolo de papel de cozinha para remover qualquer vestígio de spray que possa ter caído no vidro.

Artigo relacionado: Como detetar fugas no radiador?

4. Lubrificar o trinco do capot

Se o capot do teu carro não tranca e destranca facilmente, é provável que esteja apenas enferrujado e seco. Podes resolver este problema em cerca de 10 minutos com spray antiferrugem e spray de graxa de lítio branca. Abre o capot e pulveriza bem todo o trinco com spray antiferrugem.

Tranca e destranca o capot várias vezes seguidas até que o mecanismo funcione sem problemas. Se o produto antiferrugem não durar muito, então terás de aplicar um spray lubrificante melhor. Abre o capot e pulveriza todas as partes móveis com graxa de lítio branca. Tranca e destranca o capot várias vezes e está feito.

5. Rejuvenescer a pintura

Nada como uma boa aparência. Podes rejuvenescer a pintura do teu carro e deixá-lo quase com o brilho que ele tinha quando saiu da fábrica. Mas atenção: é preciso mais do que um simples trabalho de polimento.

O processo começa com uma boa lavagem, seguida da reparação de riscos, polimento e acabamento com cera protetora. Recorreres a um profissional não ficará barato. Mas caso invistas numa polidora e em produtos adequados, poderás rejuvenescer a pintura do teu carro. Mas esta operação demorará um pouco da primeira vez.

Artigo relacionado: 4 dicas para disfarçar riscos na pintura do carro

6. Substituir as luzes de leitura e da chapa de matrícula

Para acederes à luz fundida da chapa de matrícula ou às luzes de leitura, basta remover os parafusos de fixação e retirares a lente. Puxa a lâmpada para fora da ficha com cautela.

Manuseia a nova lâmpada com luvas ou segura-a com papel para evitar que a gordura da pele manche o vidro fino, o que pode provocar uma falha prematura da lâmpada. Em seguida, empurra a lâmpada em direção à ficha até ouvires um clique. Reinstala a lente e está feito.

7. Trocar o fluido da direção assistida

Regra geral, deve ser substituído a cada dois anos ou 30 mil km, de acordo com o fabricante do carro. Remove todo o fluido antigo com o motor do carro desligado. Em seguida, enche o reservatório com novo fluido novo. Liga o motor e deixa-o funcionar durante cerca de 15 segundos. Repete o procedimento da mudança do fluido até que tenhas utilizada a quantidade recomendada.

Nunca coloques um fluido de direção assistida “universal” em vez do recomendado pelo fabricante do carro. E nunca adiciones aditivos “milagrosos” ou produtos antifugas, uma vez que estes podem entupir a mistura fina do filtro do sistema de direção e provocar avarias dispendiosas.

Artigo relacionado: Diferença entre direção assistida hidráulica e elétrica

8. Substituir o fluido de travões

Alguns fabricantes de automóveis recomendam a substituição do fluido de travões a cada dois anos ou 30 mil km. Outros, nem o mencionam. Mas é fácil analisares o estado do fluido de travões. Basta mergulhares uma tira de teste no fluido e comparares a cor com a que consta na tabela da embalagem.

Podes não fazer uma lavagem completa do fluido de travões, mas a troca de fluido ajuda. Este procedimento não substituirá todo o fluido antigo pelo novo, mas introduzirá a quantidade suficiente para fazer a diferença.

Remove todo o fluido castanho-escuro de travões (os fluidos de travões e de direção assistida são incompatíveis, por isso utiliza tubos diferentes para cada um), esguichando-o para dentro de uma garrafa reciclável.

Reabastece o reservatório com fluido de travões novo. Em seguida, conduz o carro durante uma semana para que o fluido novo se misture com o antigo. Repete o procedimento várias vezes nas semanas seguintes até que o fluido no reservatório adquira uma tonalidade clara (cor de mel).


Próximas leituras:

5 dicas práticas de mobilidade mais sustentável
Descobre como adotar uma mobilidade mais sustentável com estas 5 dicas simples …
Como comprar um carro usado no OLX
No OLX vais encontrar o carro usado que procuras mas, antes de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.