A bateria do carro permanece carregada graças ao facto de aproveitar a potência extra do motor. Ainda que algumas baterias possam durar cinco anos sem precisarem de ser substituídas ou recarregadas, costuma dizer-se que, em média, têm uma duração de três anos.

Mas mesmo as melhores baterias podem ficar sem energia ou perder a carga de forma prematura se deixares as luzes acesas durante muito tempo, por exemplo.

Preparação

Coloca o equipamento de segurança apropriado, pois esta é fundamental sempre que estiveres a trabalhar no carro. Começa por colocar óculos de proteção para resguardar a vista de qualquer material que possa cair sob o capot do carro, faíscas ou fluido que a bateria possa libertar.

Também podes querer usar luvas. Certifica-te de que a área em que te encontras a trabalhar está bem ventilada e iluminada.

Analisa que tipo de bateria tem o teu carro. Para carregar corretamente a bateria, deves, primeiro, identificar o tipo de bateria de que dispões. Normalmente, podes encontrar essa informação na bateria, mas pode ser necessário verificar o website do fabricante se a etiqueta estiver muito desgastada para ler ou já não existir. Também deves descobrir a voltagem da bateria observando a etiqueta ou consultando o manual do proprietário.

Arranja um carregador de bateria de carro. Escolhe um apropriado para a tua bateria e propósito. A maioria dos carregadores funciona para todos os tipos de baterias, exceto as de células de gel. Existem carregadores rápidos que podem carregar a bateria em pouco tempo ou até mesmo fornecer um impulso inicial, bem como carregadores lentos que fornecem menos voltagem, embora mais duradoura.

Vê todos os carregadores de baterias à venda no OLX

Muitos carregadores novos vêm com um microprocessador para monitorizar a quantidade de carga carregada. Esses carregadores digitais interromperão o processo automaticamente quando a bateria estiver totalmente carregada. Carregadores mais antigos e simples devem ser parados manualmente para evitar sobrecargas perigosas e não devem ser deixados sozinhos durante longos períodos de tempo quando estão ligados.

Desliga e remove a bateria do carro, se necessário. É importante desconectar a bateria antes de realizar qualquer reparação ou manutenção. Na maioria das vezes, poderás carregar a bateria sem retirá-la do carro, mas se for difícil alcançar a bateria ou encaixar os cabos de carregamento no compartimento do motor ou na bagageira (dependendo onde a bateria está localizada), retira a bateria do carro completamente enquanto a carregas.

Limpa os terminais da bateria. Qualquer sujidade nos terminais pode impedir que os cabos de carregamento estabeleçam uma ligação forte com a bateria. Por isso, é importante limpá-los bem.

Usa bicarbonato de sódio e um pano húmido ou uma lixa para limpar qualquer sujidade ou ferrugem. Certifica-te de que os terminais são metálicos antes de passar para a próxima etapa para garantir uma carga forte.

Utilizar um carregador de alta ou baixa voltagem

Coloca o carregador numa superfície estável e nunca diretamente na bateria, pois pode estabelecer contacto entre os terminais negativo e positivo, causando danos à bateria, ao carregador e até mesmo um incêndio.

Posiciona o carregador o mais longe possível da bateria tudo o que os cabos permitam. Antes de ligares o carregador à parede, certifica-te de que a área se encontra bem ventilada. Abre a porta ou as janelas da garagem se estiveres num local interior.

Liga o carregador à bateria. Conecta o cabo preto do carregador com o sinal negativo (-) ao terminal negativo da bateria marcado com o mesmo símbolo. Em seguida, conecta o cabo vermelho com o sinal positivo (+) ao terminal positivo da bateria com o símbolo correspondente. Verifica as ligações antes de conectar ou ligar o carregador, pois misturar os terminais positivo e negativo pode resultar em danos na bateria ou mesmo provocar um incêndio.

Configura o carregador. Os digitais podem indicar a tensão existente na bateria e permitir que definas o nível de tensão final, enquanto os modelos mais antigos podem, simplesmente, permitir configurações de ligar e desligar. Os carregadores rápidos também permitem que escolhas a velocidade em que desejas carregar a bateria (muitas vezes representada por uma imagem de uma tartaruga para cargas lentas e uma lebre para cargas rápidas).

Uma carga rápida é boa para uma bateria de carro que desfaleceu recentemente como consequência de deixar as luzes acesas ou algo nesse sentido, enquanto uma bateria que está morta há algum tempo pode exigir o método de carregamento mais lento antes de poder ser utilizada novamente.

Verifica a bateria. Depois de permitir que a bateria carregue, verifica se ela funciona. Alguns carregadores digitais fornecem uma leitura que indica se a bateria está com carga correta ou se precisa de ser substituída.

Geralmente, tal é indicado por uma percentagem como “100%”, pois a bateria está totalmente carregada. Também podes usar um voltímetro para medir a tensão da bateria uma vez desconectada do carregador, tocando os cabos positivo e negativo do voltímetro nos respetivos terminais na bateria. Se a bateria ainda estiver no carro, a maneira mais fácil de verificares pode ser, simplesmente, conectá-la novamente e tentar ligar o carro.

Não tens um carregador de bateria?

Não tens um carregador disponível e precisas mesmo de colocar o carro em andamento? Então, estaciona um carro em funcionamento para que fique de frente para o carro que precisa de um encosto de bateria. O arranque rápido de um veículo envolve o uso do sistema elétrico de outro veículo em funcionamento para carregar a bateria do que necessita de encosto para arrancar.

Antes de estacionar o carro em funcionamento, vê onde fica a bateria em ambos os veículos, pois as baterias de alguns veículos podem estar alojadas na bagageira. Depois de localizares as baterias em ambos os veículos, aproxima o veículo em funcionamento para permitir que os cabos se liguem à bateria do carro que precisa de um encosto.

Utiliza cabos de arranque para conectar as duas baterias. Lembra-te que, uma vez ligados os cabos auxiliares a uma bateria, tocar nas extremidades positiva e negativa do outro lado dos cabos produzirá faíscas que podem ser perigosas. Com os dois carros desligados, conecta o cabo ao terminal positivo da bateria descarregada e, depois, ao terminal positivo da bateria boa.

Evita que os cabos negativos fiquem pendurados no compartimento do motor, onde possam tocar em metal que sirva de ficha terra para completar o circuito. Em seguida, conecta o cabo negativo ao terminal negativo da bateria descarregada, seguindo-se o cabo negativo ao terminal apropriado da bateria boa.

Liga o carro com a bateria boa. Com os cabos conectados firmemente, liga, a seguir, o outro veículo para que o seu sistema elétrico possa começar a carregar a bateria descarregada. Não tires o veículo em funcionamento da posição de ponto-morto durante o processo de carregamento. Deixa o veículo a funcionar por alguns minutos antes de tentar fazer arrancar o outro veículo com a bateria descarregada.

Assim que o veículo com a bateria descarregada arrancar, podes desligar os cabos auxiliares de cada carro. Deixa o veículo que estava com a bateria descarregada a funcionar um pouco. Podes ter carregado a bateria o suficiente para ligar o veículo, mas se o desligares logo de seguida pode não haver eletricidade suficiente para voltar a ligá-lo. Ao deixar o carro que levou um encosto a funcionar, o alternador tem oportunidade de carregar a bateria durante a viagem.

E se a bateria não carregar?

Pede para verificarem a bateria. Se carregaste a bateria utilizando um carregador ou outro veículo e o carro ainda não arrancou, remove a bateria (se ainda não o tiveres feito) e leva-a a uma oficina ou loja especializada em baterias.

O operador verifica se é possível carregar a bateria e se ela funciona bem, se pode ser reparada ou se é preciso ser substituída. Se a bateria do teu carro for uma VRLA ou uma bateria de célula húmida sem manutenção, terás de colocar uma nova se ela não retiver a carga.

Faz um teste ao alternador. Se este componente estiver com defeito, pode impedir que o teu carro carregue a bateria o suficiente para ligar o motor e pode, novamente, deixar de produzir eletricidade suficiente para mantê-lo a funcionar.

Podes verificar se existe algum problema com o alternador ligando o veículo e desconectando o terminal positivo da bateria. Um alternador a funcionar corretamente produzirá eletricidade suficiente para manter o veículo ligado sem a bateria. Mas se o veículo se desligar, o alternador, provavelmente, precisará de ser substituído.

Se o carro não ligar, mas produzir um clique audível quando tentas, porventura não há eletricidade suficiente na bateria para ligá-lo. Tal pode dever-se ao facto de não ter carregado corretamente quando utilizaste o carregador ou pode ser resultado de a bateria estar, simplesmente, muito desgastada para manter a carga. Tenta ligar o carro novamente ou remove a bateria e faz-lhe um teste.

Se o carro ligar depois de carregar a bateria, mas parar logo depois de começar a funcionar, o problema pode ser do alternador. Se ele iniciar novamente ou continuar a girar, mas não começar a funcionar, o problema não é elétrico. Neste caso, podes estar perante um problema de fornecimento de combustível ou ar.

Próximas leituras:

Como funciona um motor de injeção direta?
Ao introduzir a mistura ar/combustível diretamente dentro dos cilindros, os motores de …
Está na altura de mudares a panela de escape do carro?
Como a maioria das peças para automóveis, a panela de escape pode …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.