Os amortecedores foram desenvolvidos para limitar as oscilações da carroçaria, gerir a abertura e o fecho da suspensão e garantir os bons níveis de conforto que te fazem aguentar uma viagem sem queixas, além de promoverem uma melhor estabilidade do automóvel. São assim essenciais a uma boa suspensão automóvel, por isso é necessário verificares de vez em quando se estão a funcionar da forma correta, já que problemas nos amortecedores podem comprometer a tua segurança e a dos outros utilizadores da estrada.

Que tipos de amortecedores há?

O amortecedor mais comum em carros é do tipo hidráulico e é uma peça fundamental para a estabilidade e conforto do veículo, porque dissipa as oscilações. O princípio físico envolvido no seu funcionamento é a dissipação de energia de um fluido ao passar por um canal estreito, transformando a energia de movimento em calor.

O amortecedor hidráulico é constituído por um pistão e válvulas, fixados numa haste e que se movem dentro de um tubo cheio de óleo específico para aguentar as mais altas pressões e elevadas temperaturas. As válvulas regulam a passagem do óleo, controlando a velocidade do movimento da haste, que irá traduzir a capacidade de processamento.

Precisas de amortecedores para o teu carro? Procura no OLX!

Além do mais simples hidráulico, existem ainda amortecedores pneumáticos, que utilizam ar comprimido, sendo o seu acionamento mais rápido, o que os torna ideais para carros que cumpram altas velocidades. Isto quer dizer que são melhores? Mais ou menos: se, por um lado, é mais rápido, por outro, é menos preciso e mais sujeito a algumas vibrações.

Como se ligam os amortecedores ao sistema de suspensão?

O sistema de suspensão liga as rodas ao chassis ou carroçaria de um carro. Os amortecedores, em conjunto com as molas, as barras estabilizadoras, acoplamento e casquilhos são os componentes da suspensão de um carro.

De todos os elementos constituintes da suspensão automóvel, os amortecedores são os que mais se distinguem, uma vez que a sua principal função consiste em amortecer as vibrações do chassis e das rodas, mantendo um contacto permanente entre as rodas e a estrada.

Como funcionam os amortecedores?

Em teoria, poderíamos dizer que os amortecedores controlam os movimentos da suspensão de forma a manter os pneus do teu automóvel em contacto com o solo. Mas não é assim tão simples.

Na realidade, a parte superior do amortecedor apresenta uma haste que está afixada ao chassis do automóvel e suporta o peso suspenso do veículo. Esta haste está ligada a um pistão que contém o óleo hidráulico e a passagem deste, através de válvulas, amortece o movimento de vibração da suspensão. É este movimento de vibração que garante a eficácia dos amortecedores.

Já a parte inferior está presa ao eixo, próximo da roda, sendo que esta suporta o peso não-suspenso do carro, o que permite manter a estabilidade na estrada.

Como avaliar o estado dos amortecedores?

Poderás precisar da ajuda de um entendido, nomeadamente de um mecânico da tua confiança. Mas há pequenos sinais que o carro dá e que mais vale saberes quais são para estares atento.

Como por exemplo, na travagem. Se perceberes que o carro precisa de cada vez mais metros para parar, podes precisar de verificar os amortecedores. Aliás, se mudaste de travões há pouco tempo, nem hesites: se está a travar mal a culpa será dos amortecedores.

A direção do automóvel também pode dar sinal de mau funcionamento dos amortecedores quando, depois de desenhar uma curva, o volante tem dificuldade em voltar à posição original, mantendo a direção desalinhada. Uma direção muito dura também pode ser uma dica de que algo se passa.

Artigo relacionado: Comprar carro: a importância do test drive

E, por falar em curvas, estas são tuas aliadas para perceber as condições do teu carro. Se te acontece sentir o carro a fugir numa, para logo que possível ou pelo menos abranda a velocidade – podes estar a conduzir em direção a um acidente.

Ainda na estrada, situações de aquaplaning (por melhores que sejam os pneus, um defeito nos amortecedores irá resultar numa menor aderência) ou sentir o carro a querer levantar as rodas com o vento podem implicar um investimento nos amortecedores.

Um problema para a segurança é a fraca iluminação do automóvel, já que, quando os amortecedores não estão nas melhores condições, os faróis dianteiros oscilam.

Por fim, presta atenção aos lugares onde deixas o teu carro estacionado. Marcas de óleo no chão podem representar uma fuga de óleo dos amortecedores!


Próximas leituras:

Franquia mais alta ou mais baixa? O que deves saber
A franquia é um dos fatores mais importantes na definição do valor …
Quebra isolada de vidros – O teu seguro inclui?
O seguro com cobertura de quebra isolada de vidros não é obrigatório …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *