Se és um amante do mar é natural que já tenhas sonhado com a possibilidade de teres uma embarcação própria. De poderes zarpar ao fim-de-semana em direção ao horizonte, na tranquilidade do oceano, com mar a perder de vista. É o sonho de muitos com um preço ao alcance de poucos. Com o OLX, isso mudou.

Mas atenção: a decisão de adquirir um barco não deve ser feita de ânimo leve. Para te ajudar nessa tarefa apresentamos-te várias questões a ter em consideração antes da compra e dicas para que faças um bom negócio ao comprar um barco usado.

Antes de adquirir barcos usados: o que ter em conta?

São várias as questões a considerar antes da compra de uma embarcação. Parte do processo de reflexão e de escolha é, na verdade, semelhante ao da aquisição de um carro. Separamos algumas questões mais relevantes para te ajudar na decisão final.

Objetivo e finalidade

Qual o uso que lhe pretendes dar? Lazer em família ou com amigos, negócios, pesca desportiva ou até mesmo para dar a volta ao mundo. São várias as opções. Dependendo da finalidade, será mais fácil decidir o tipo de embarcação, o tamanho e o modelo ideal. 

É também importante para estimar o valor do investimento, tendo em conta as distâncias que pretendes navegar e a quantidade de pessoas que vão estar a bordo.

Tamanho

São vários os fatores a ter em conta na escolha do tamanho de um barco usado. A finalidade e o espaço aquático – oceano, rio ou albufeira- são os principais. 

Um barco demasiado pequeno no mar poderá impedir-te de navegar com conforto e segurança nos dias em que a maré estiver mais agressiva. Por outro lado, um barco demasiado grande numa albufeira, além de consumir muito combustível, vai impedir-te de ancorar suficientemente perto da costa para que possas desfrutar da praia.

Tem em consideração o número de passageiros que, em média, irás transportar. Com um barco sobrelotado corres o risco de não poderes navegar em segurança e de não acomodares toda a gente. Por outro lado, se tencionas usá-lo sozinho ou apenas a dois, poderá não valer a pena adquirir uma grande embarcação, sob pena de ficar demasiado espaço inutilizado no barco.

Tem, também, em consideração que, acima de 60 pés, vais precisar de tripulação para te ajudar a manobrar o barco.  Se não te apetecer conduzir, precisarás de, no mínimo, 2 tripulantes (um comandante e um deck handler).

Tendo em conta as características dos rios, albufeiras e marinas portuguesas, um barco entre 18 e 50 pés será a opção mais versátil.

Vela ou motor

O tipo de propulsão a escolher depende, normalmente, da preferência pessoal.

Geralmente, os barcos a motor são mais fáceis de manobrar e dependem menos dos fatores climatéricos.  Os barcos à vela exigem outro tipo de conhecimentos e dependem do vento.

Os barcos a motor são ótimos para atividades de lazer como pesca ou desportos náuticos, ao passo que os barcos à vela são mais dotados para fins recreativos.

Licença

À semelhança dos carros, também os barcos exigem uma licença ao condutor. Existem vários tipos de licença, que variam consoante o tipo de embarcação que pretendes conduzir.

A mais básica é a carta de marinheiro. Esta permite efetuar navegação diurna de embarcações de recreio (ER) com distância máxima de 10 milhas do porto de abrigo e de 3 milhas da costa:

  • De 16 aos 18 anos: Embarcação de recreio com comprimento até 6m, e potência instalada até 30cv;
  • Mais de 18 anos: Embarcação de recreio de comprimento até 12m;
  • Mais de 16 anos: Motos de Água e pranchas motorizadas (Jet Ski) independentemente da sua potência.

Para além da carta de marinheiro podes optar pelas cartas de navegação de: patrão local, patrão de costa e patrão de alto mar. Estas permitem-te navegar de dia e de noite e com menor limitação de distância. As formações têm uma carga horária superior e são mais dispendiosas.

Custo

Na hora de fazer as contas, para além do custo da aquisição do barco deves considerar o custo previsto da sua manutenção anual e o consumo de combustível.

Quando se é proprietário de um barco, é preciso ter em conta várias despesas associadas à sua manutenção, entre as principais e mais dispendiosas: o valor da marina, as revisões de motores, a limpeza do deck, e por fim, os seguros.

O consumo de combustível é outro fator a pesar no orçamento do proprietário de uma embarcação. Os barcos, para além de pesados, possuem motores com muita potência. É, por isso, normal que os consumos de combustível de alguns modelos sejam elevados.

Tem em conta que, à partida, um barco de tamanho e potência inferior será menos dispendioso, quer em manutenção quer em combustível.

Como encontrar e fazer os melhores barcos usados no OLX?

Lancha moderna no mar

No OLX podes encontrar um vasto leque de opções de barcos usados. Podes fazê-lo pesquisando diretamente “barcos usados” na página inicial ou através da seleção de categorias, como te mostramos abaixo.

Categoria > Carros motos e barcos > Barcos – Lanchas

No OLX tens ainda a vantagem de poder limitar a tua pesquisa a uma região especifica do território português e a ordenar as ofertas de acordo com o valor que estás disposto a gastar pelo teu barco usado.

Os preços variam muito, consoante o tipo de embarcação, o seu tamanho e o seu estado de conservação. Aconselhamos-te a escolher uma opção que vá de encontro à finalidade que pretendes de dar, para que faças uma boa compra.

Quais são os barcos mais comuns à venda?

Existe, atualmente, uma grande diversidade de tipos de embarcações. 

  • Lancha: Embarcação a motor usada para lazer, pesca ou mergulho;
  • Veleiro: Embarcação com um conjunto de velas apoiado em um ou mais mastros, muito usada para lazer; 
  • Traineira: Embarcação de pesca, com a popa reta, destinada à utilização de redes para a captura de peixe;
  • Iate: Embarcação de luxo com propulsão a vela ou motor, de maior porte, para o transporte de pessoas. Contem divisões como quartos, casa de banho e salas. Ideal para travessias com o conforto de uma casa.

Na hora da compra de um barco usado: o que ter em conta?

Antes de avançar para a compra, é muito importante avaliar o estado de conservação do barco usado a adquirir. 

Numa fase inicial, podes fazê-lo através das fotografias do anúncio e, numa fase posterior, através de uma inspeção física. Entre os aspetos mais relevantes a ter em conta na avaliação do teu futuro barco salientamos:

  • Casco: Existência de fissuras ou de bolhas na área submersa do casco, e de humidade no porão;
  • Motor: Existência de ruídos estranhos (estalos e sons metálicos) à rotação máxima. Na dúvida, informa-te sobre o número de horas do funcionamento do motor e pede para ver os comprovativos das revisões periódicas;
  • Leme: Se o sistema hidráulico do leme e se as mangueiras de acionamento estão em bom estado;
  • Sistema elétrico: Se o sistema está em bom estado e se as baterias estão carregadas. Podes pedir para testar o gerador de forma a avaliares o funcionamento de todos os equipamentos;
  • Sistema de propulsão: Se o conjunto do acoplamento elétrico está inteiro e se as pás da hélice estão ilesas;
  • Âncora: Se a haste das pás não está torta e as soldas estão em bom estado.

A aquisição de um barco não é tarefa fácil. Deve ser uma decisão ponderada e envolve algum trabalho de pesquisa. Esperamos, com este artigo, ter-te ajudado na tua busca e contribuído para a realização do teu sonho.

Último conselho. Se pretendes adquirir o teu primeiro barco aconselhamos-te a optar por uma embarcação de menor porte, fácil de pilotar, de manutenção simples e de casco resistente. Os modelos de grande porte são mais difíceis de pilotar e de manter. Na dúvida, começa por um pequeno.

OLX dispõe de centenas de barcos usados


Próximas leituras:

5 dicas para acabar com a humidade em casa
O inverno traz consigo o frio e a humidade. Se também sofres …
Dá uma segunda vida às rolhas de cortiças que tens em casa
Pronto para um novo projeto DIY? Mostramos-te 10 formas criativas para reaproveitares …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *