O BMX nasceu em 1958, em Amersfoort, na Holanda, embora se tenha tornado popular nos anos seguintes, nos Estados Unidos da América. Derivado de Bycycle Motocross, foi inspirado nas competições de motocross.

Este é o desporto ideal para os amantes de adrenalina, que se divide em BMX Racing e Freestyle, sendo que neste último ocorrem um conjunto de manobras apresentadas em estilo livre.

Sabias que o BMX Freestyle tem 5 modalidades?

  1. BMX Street: Praticada nas ruas, usa tudo o que estiver no caminho como obstáculo, desde escadas, muros, corrimões, bancos, monumentos ou buracos. As manobras são uma mistura de Dirt, Vertical e Flatland, e são executadas assim que ultrapassado o obstáculo.
  2. BMX Park: É praticada em circuitos fechados como skateparks ou bikeparks. Utiliza rampas para aéreos e saltos, bancadas, muros e paredes, para além das escadas e corrimões que se encontram nas ruas.
  3. Dirt Jump: É praticada em rampas de terra de diversas alturas e a diferentes distâncias. Os obstáculos podem incluir rampas únicas, duplas ou várias, conhecidas como trails. As manobras são uma mistura de vertical com saltos de BMX.
  4. Vertical: Ou apenas vert, injeta adrenalina até em quem assiste. É praticada em rampas com formatos de “U”, as half-pipe, onde são realizadas manobras nas bordas e em aéreos, com saltos de grande dificuldade.
  5. Flatland: Ao contrário das demais, esta modalidade é praticada em terrenos planos e sem obstáculos. As manobras exigem equilíbrio, agilidade e criatividade. Combinam-se as diferentes manobras, sem interrupção do movimento. Para esta modalidade é necessária uma bicicleta diferente das restantes modalidades do Freestyle.

As bicicletas BMX Freestyle podem ser utilizadas para várias modalidades

Jovens em competição de bmx

As BMX para a modalidade Freestyle podem ser construídas a partir de vários tipos de materiais, mas são frequentemente feitas de aço cromo-molibdénio e aço de alto limite elástico. Possuem, geralmente, um quadro durável e forte, tornando-as resistentes durante os saltos. São principalmente projetadas para Street, Park e Dirt.

Um outro tipo de BMX Freestyle é projetado para manobras em parques de skate e nas ruas. São indicadas as bicicletas Mini BMX, mais pequenas do que as bicicletas BMX originais e com um quadro robusto.

BMX para Racing são projetadas principalmente para pistas de corrida

As bicicletas de BMX de corrida são leves e robustas. As principais peças são feitas em alumínio e aço cromo-molibdénio.

São a opção certa para quem pretende competir em corridas ou se simplesmente precisas de uma bicicleta para andar diariamente na rua.

Sabias que as bicicletas vieram para ficar?

O tamanho adequado está relacionado com a altura do utilizador

O principal fator para decidir o tamanho ideal da tua bicicleta BMX tem a ver com o teu tamanho. Para além disso, o comprimento do tubo superior da bicicleta e o tamanho da roda também são importantes.

Normalmente, o tamanho do tubo superior de uma BMX é de 20”, correspondendo a uma BMX média. Já as rodas das BMX Freestyle podem ter 16”, 18” e 20”. As de corrida têm, habitualmente, 20”.

No que respeita às bicicletas BMX para criança, deves ter em conta a escolha de um quadro/tubo superior mais pequeno, para que a bicicleta não seja demasiado pesada ou excessivamente grande.

Praticamente todas as bicicletas são adequadas para iniciantes, no entanto, é recomendado que compres uma bicicleta integral da primeira vez. Têm dois travões, o que te permite pedalar em segurança e ajustar a velocidade com facilidade.

Ciclistas experientes já podem procurar por bicicletas topo de gama, compostas por materiais resistentes e leves. É comum também construírem a sua própria BMX, a partir de componentes individuais, obtendo uma bicicleta especializada e totalmente de acordo com as suas necessidades.

Guia de tamanhos para BMX*

IdadeAltura do utilizador (cm)Tubo superior (desde)Tamanho da roda
3-595-11212”12”
5-7112-12613”14”
7-9126-13815”16”
9-11138-14917”18”
10-12145-16019.5” – 20.25”20”
11-13150-16820” – 20.5”20”
13-15160-17520.25” – 20.75”20”
15-17175-18320.75” – 21”20”
17+183+21”+20”
*guia meramente indicativo

O que deves saber sobre cada canto da tua BMX

Piloto bmx a fazer truque

Abraçadeira de selim

Geralmente em alumínio, permite fixar solidamente o espigão de selim ao quadro da tua BMX. Algumas oferecem o sistema tipo Quick Release, possibilitando a abertura e fecho de forma simples e rápida.

Guiador

Deve ser leve e rígido, permitindo aplicar toda a potência quando puxas por ele. A geometria deve favorecer a velocidade.

Caixas de direção

Podem ser integradas, são leves e geralmente em alumínio.

Pegs

O diâmetro varia de acordo com as rodas. São uma parte essencial de uma BMX, principalmente utilizados para as vertentes Street e Park. Podem ser de aço, perfeitos para Street, por serem mais pesados e duráveis. Para Park devem ser de plástico. São leves e, embora não tão duráveis, são fáceis e baratos de substituir.

Pedais

São uma parte fundamental da bicicleta BMX. Servem para manter o equilíbrio e para acelerar. São feitos para suportar imensos abusos e podem ser de aço, plástico ou alumínio, embora estes últimos sejam mais comuns nas BMX de corrida. A vantagem dos pedais de aço é a durabilidade. No entanto, são mais pesados que os de plástico, embora estes últimos se desgastem ou partam com alguma facilidade.

Caso tal aconteça, a sua substituição é fácil e acessível. Tem atenção ao estado dos pedais, uma vez que quando desgastados têm menos aderência e os teus pés podem sair frequentemente, enquanto realizas manobras.

Procuras uns pedais novos? Vê aqui!

Punhos

São vitais para manteres o controlo da tua BMX de corrida. As pegas suaves adicionam algum grau de absorção de choque, protegendo as tuas mãos de golpes.

Avanços

Têm um grande papel na tua BMX. A sua finalidade é fixar o guiador à forqueta. A principal diferença entre avanços da BMX Freestyle é no comprimento e altura, que são fatores que podem afetar o quão rápido o ponto de equilíbrio aparece na bicicleta.

Um avanço de BMX curto torna-se mais responsivo, enquanto um avanço BMX comprido dá-te uma frente mais lenta e controlada. O avanço da BMX Freestyle determina o quão longe do teu peito estará o guiador. Um avanço curto faz com que seja fácil colocares-te sobre a roda da frente.

Selins

São feitos para serem duráveis. A maioria tem para-choques feitos de plástico ou kevlar, para proteger o seu nariz e as laterais contra os impactos. Existem diferentes tipos de selim para bicicletas de BMX: pivotal, tripé, combo e Rail BMX.

  • Pivotal: Montado no topo. É possível ajustar o ângulo do assento da bicicleta BMX.
  • Tripé: Montado no fundo e fixo, não podes movê-lo.
  • Combo: É um assento combinado com um espigão. As duas partes são montadas permanentemente juntas e não podem ser separadas.
  • Rail BMX: Vem com um espigão e é montado nos rails. Habitualmente, é um assento de BMX em que podes ajustar o ângulo.

Espigões de selim

Podem ser espigões de selim giratórios, de selim tripé, de selim combinados e espigões de selim stealth. O tipo que vais escolher depende do selim que queres utilizar na tua configuração.

2 sugestões de bicicletas BMX até 250 €

Jovem piloto bmx sentado na bicicleta

BMX 100 WIPE BTWIN

Para jovens praticantes principiantes de BMX (8 aos 14 anos/1,30 m a 1,60 m) na rua, em módulos urbanos e pistas de terra com lombas. Disponível no OLX a partir do valor incrível de 50 euros.

Cult BMX

É uma marca com ofertas destinadas a pilotos que procuram uma plataforma sólida para desenvolver as suas habilidades. No OLX encontras à venda a partir dos 250 euros.

Anota os acessórios, gadgets e tecnologias imprescindíveis no BMX

  • Capacete: Devem ser fechados e, tal como os capacetes de ciclismo, são fundamentais para garantir a segurança na prática deste desporto.
  • Proteções: Desde luvas com boa aderência, caneleiras de perfil fino, a joelheiras e cotoveleiras com revestimento interno e preenchimento reforçado, não poupes na qualidade.
  • Roupa: É recomendado camisola de manga comprida, com tecido especial e design anatómico, para proporcionar maior conforto durante o treino. As calças devem ser compridas, de tecido grosso ou jeans flexíveis. Não devem ser muito largas, para evitar que fiquem presas na corrente. O calçado varia consoante a modalidade.
  • Gadgets e tecnologias: Usa a tecnologia a teu favor e melhora o teu desempenho com uma pulseira fitness, como a Xiaomi Mi Band 4, onde podes acompanhar a tua evolução e resultado treino após treino. Uma Go Pro também não pode falhar para registar a aventura de cada manobra.

Vê ainda qual é a melhor action cam do mercado!

O mundo do BMX é enorme, mas tudo o que precisas para começar a praticar esta modalidade está no OLX.


Próximas leituras:

5 dicas para acabar com a humidade em casa
O inverno traz consigo o frio e a humidade. Se também sofres …
Dá uma segunda vida às rolhas de cortiças que tens em casa
Pronto para um novo projeto DIY? Mostramos-te 10 formas criativas para reaproveitares …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *