O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e é fundamental que te consigas destacar entre as muitas candidaturas que uma empresa recebe. A carta de apresentação é um elemento essencial que pode ajudar possíveis empregadores a perceber um pouco melhor o que te motiva e o que te torna uma excelente escolha para o lugar. Descobre como escrever uma que cause uma boa primeira impressão.

O que é uma carta de apresentação?

Uma carta de apresentação é um documento escrito pelo candidato a uma vaga de emprego, enviado juntamente com o seu currículo, que tem como objetivo introduzir a candidatura e conquistar a atenção do recrutador. O conteúdo da carta de apresentação deve focar-se na tua motivação e nas razões pelas quais te consideras o melhor candidato.

Assim, deverá ser um documento claro, direto e sucinto, que aborde, de forma direta, os teus objetivos, qualificações e competências para a vaga em questão. Desta forma, o primeiro contacto com o teu perfil será mais cativante e persuasivo, e com maior probabilidade de levar ao agendamento de uma entrevista.

Se for bem redigida, a carta de apresentação pode ser o fator distintivo do teu processo de recrutamento, captar a atenção do recrutador, e fazer a diferença na conquista de um emprego.

O que deve constar na carta de recomendação?

Na estrutura de uma carta de apresentação devem estar presentes os seguintes elementos:

  • Identificação do candidato;
  • Referência ao recrutador (diretor dos recursos humanos ou outra figura aplicável ao cargo em questão);
  • Indicação de como tomaste conhecimento da vaga e, se aplicável, a respetiva referência;
  • Especificação da função a que te candidatas;
  • Breve referência às habilitações e adequação das mesmas ao cargo, incluindo experiências anteriores de relevo na área;
  • Manifestação de disponibilidade para uma entrevista;
  • Referência ao envio do currículo em anexo;
  • Despedida cordial, data e assinatura.

Estes conteúdos não devem ultrapassar uma página, e deves utilizar parágrafos curtos e claros que apresentem claramente estes diferentes aspetos.

Artigo relacionado: O que é uma carta de recomendação e porque é importante?

12 dicas para escrever uma boa carta de apresentação

Antes de elaborares a carta da apresentação, deves fazer uma pesquisa sobre a empresa à qual te candidatas, de forma a poderes personalizar o conteúdo. Evita enviar a mesma carta em todas as candidaturas e adapta-a de acordo com as características da vaga e da empresa, de forma a estabelecer empatia com o recrutador.

Concluída a pesquisa, coloca-te algumas questões: que competências são mais valorizadas pelo recrutador? Que conhecimento e experiência são necessários para um bom desempenho da função? Como te podes tornar a pessoa certa para o cargo? O que te leva a preferir esta vaga em detrimento de outras? Que características pessoais e profissionais tens que possam constituir uma mais-valia para a empresa? Esta introspeção vai ajudar a redigir uma carta de apresentação mais eficaz, que capte a atenção do recrutador como se estivesses a dialogar com ele presencialmente.

Depois deste trabalho de pesquisa, seguem algumas dicas para escrever uma carta de apresentação realmente eficaz.

  1. Usa tipos de letra simples e profissional, como Arial ou Verdana. Escolhe um tamanho regular (entre 10 e 12) e um entrelinhamento adequado (1 ou 1,5). Verifica se todo o texto tem a mesma formatação.
  2. Certifica-te que o texto é simples, claro e conciso. Reformula ou elimina qualquer expressão que possa constituir uma ambiguidade.
  3. Escreve uma boa frase de abertura que se destaque. Evita expressões  standardizadas ou clássicas, como “Venho por este meio candidatar-me (…)”. Opta por um tom personalizado, original e com entusiasmo, e adapta o nível de formalidade à personalidade da empresa.
  4. Evita palavras que transmitam insegurança, como “talvez” ou “acho”. Por outro lado, evita também expressões que possam sugerir arrogância, como sugerires que és o melhor candidato para desempenhar a função.
  5. Opta por frases curtas, dinâmicas, com verbos ativos.
  6. Explica o que te leva a candidatar à vaga, personalizando características da empresa, da função ou do setor que te atraem.
  7. Não destaques a inexperiência ou falta de formação. Em vez disso, assume uma atitude proativa e positiva, e refere a tua rápida capacidade de aprender.
  8. Aborda a questão do salário apenas se isso for pedido no anúncio. Caso contrário, é um tema a evitar nesta altura.
  9. Ao longo da carta de apresentação, utiliza as palavras-chave que são mencionadas no anúncio (pontualidade, organização, espírito de equipa, entre outras), de forma a ir exatamente ao encontro do perfil pretendido.
  10. Termina com uma boa frase de fecho. À semelhança do recomendado para a abertura da carta, não uses frases feitas como “Na expectativa do vosso retorno (…)”, mas aproveita a oportunidade para te mostrares original e autêntico.
  11. Revê a carta de apresentação para verificar a existência de erros gramaticais ou ortográficos. 
  12. Mostra a carta a alguém de confiança para rever o texto. É provável que um novo olhar detete fragilidades que de outra forma podem passar despercebidas.

Estas 12 dicas vão ajudar a transmitir a mensagem certa, com o tom certo e, dessa forma, aumentam a probabilidade de a candidatura passar à fase seguinte.

O momento da procura de emprego é um acontecimento de vida importante. O OLX acompanha-te neste processo e coloca à disposição milhares de ofertas de emprego que poderás facilmente consultar na nossa plataforma. Seleciona os critérios de pesquisa adequados ao que procuras, e encontra o emprego certo para ti. 


Próximas leituras:

Raquete de ténis: guia completo para escolher
Descobre como escolher uma raquete de ténis que se adapte ao teu …
Escalada: 7 essenciais para começar
Estes são os produtos essenciais para começares a praticar escalada. Descobre tudo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.