Os carregadores de bateria são, hoje, unidades controladas por microprocessador projetadas para carregar as baterias com base em algoritmos gerados. São, também, conhecidos como carregadores inteligentes, o que significa que recolhem informações das baterias recarregáveis para determinar a corrente e a tensão necessárias para alimentá-las.

Escolheres o carregador adequado garantirá que a bateria funcione com eficiência e segurança, sem impacto negativo na sua vida útil. De seguida, abordamos alguns aspetos que deverás ter em conta antes de adquirires um carregador de bateria.

Uma questão de química

O primeiro fator a que deves prestar atenção é se o carregador é compatível com a química da bateria. A incompatibilidade de um carregador com a categoria da bateria ou com a sua química não carregará a bateria e poderá mesmo danificá-la.

Consulta a etiqueta da bateria, da embalagem ou qualquer documentação que tenha sido fornecida com a mesma para determinar a sua categoria e química antes de considerares a potência nominal de um carregador e os recursos desejados.

Os carregadores mais sofisticados concebidos para baterias de chumbo-ácido, como aqueles que podes transportar no carro ou que servem para aplicações em desportos motorizados, geralmente funcionarão com modelos de bateria selados, de célula húmida inundada, AGM e VRLA (baterias de chumbo-ácido reguladas por válvula).

Vê todos os carregadores de bateria à venda no OLX

No entanto, se a bateria do teu carro for de gel regulada por válvula, é importante garantir que o carregador a suporta, uma vez que nem todos os carregadores de bateria de chumbo-ácido o fazem.

A documentação e as especificações técnicas para baterias de chumbo-ácido e outras baterias de formatos maiores, incluem, regra geral, requisitos de carregamento que podem indicar-te a opção correta.

Capacidade da bateria

A capacidade do carregador de fornecer energia suficiente para carregar a bateria no tempo pretendido é outra consideração importante e que pode evitar desilusões após a compra. Se tens uma bateria com classificação de 50 Ah, um carregador de 10 A pode demorar cerca de seis horas a carregar a bateria do teu carro.

Se, por outro lado, a capacidade da bateria é de 100 Ah, o mesmo carregador necessitará de cerca de 11 horas para carregá-la totalmente. Mas é possível fazeres uma estimativa rápida do tempo que um carregador necessita para recarregar a bateria, desde que tenhas acesso a duas informações e efetues um cálculo simples.

Precisas de saber a amperagem do carregador de bateria (podes encontrá-lo na embalagem do carregador ou na etiqueta) e a capacidade da bateria em amperes-hora (Ah), estando esta última informação impressa na embalagem da bateria ou na própria bateria.

Entende-se por capacidade da bateria a quantidade de energia que ela pode fornecer ao longo do tempo atendendo à sua voltagem. Assim, se o tempo de carregamento for um fator determinante, podes calcular o tempo de carregamento dividindo a capacidade da bateria pela amperagem do carregador. Opcionalmente, podes escolher adicionar 10% para acomodar a carga de topo.

Tomando como exemplo que a bateria do teu carro tem uma capacidade de 50 Ah e vais utilizar um carregador de 10 A, divides o primeiro valor pelo segundo e somas, depois, os tais 10% da carga de topo. O resultado vai dar 5,5 horas de carregamento (arredonda para seis horas para teres uma margem e evitares desilusões).

Para carregar uma bateria de 50 Ah em metade do tempo acima referido, necessitarás de um carregador de 20 A. No entanto, deves usar um carregador com um mínimo de 10% da classificação de amperagem-hora da bateria e dentro dos 20% da sua capacidade máxima, de modo a evitares sobrecargas.

Para a bateria de 50 Ah dada como exemplo, deves escolher um carregador classificado em 5 amperes no mínimo e 10 amperes no máximo. No caso de uma bateria de 100 Ah, aponta para um carregador que esteja na faixa de 10 a 20 amperes.

Compatibilidade de tensão

Determinar a compatibilidade da tensão da rede é a primeira e mais óbvia consideração de voltagem, especialmente se estiveres de viagem. A incompatibilidade da tensão do teu dispositivo com a tensão da rede elétrica fornecida é uma forma de danificares a bateria, o carregador ou qualquer dispositivo, além de ser perigoso. Muitos carregadores estão disponíveis com várias tensões de entrada que te permitirão operar com o carregador a partir de uma tomada de 220 V.

No que à tensão de saída do carregador diz respeito, esta não deve exceder a voltagem da bateria. Por exemplo, pode dar jeito carregar duas baterias de 6 Volt com um carregador de 12 Volt, mas não deves utilizar o mesmo carregador de 12 Volt para carregar, individualmente, uma bateria de 6 Volt.

O excesso de corrente pode provocar um sobreaquecimento na bateria e reduzir a sua vida útil e capacidade. Alguns modelos de carregador dispõem de corrente de saída selecionável. Esta função permitir-te-á usar um carregador maior numa bateria menor, reduzindo a corrente de saída para uma classificação segura.

Próximas leituras:

Como funciona um motor de injeção direta?
Ao introduzir a mistura ar/combustível diretamente dentro dos cilindros, os motores de …
Está na altura de mudares a panela de escape do carro?
Como a maioria das peças para automóveis, a panela de escape pode …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.