Dos clássicos aos mais modernos, os gira-discos estão na moda. Ou será que nunca saíram? O som é especial, o design único e a experiência incomparável. Os melhores modelos têm várias velocidades, excelentes acabamentos, e várias opções de conetividade. Estes 8 gira-discos à venda no OLX combinam estas e muitas outras características de topo e estão disponíveis a preços imbatíveis.

1. Gira-discos Crosley Cruiser

  • Velocidades: 33, 45 e 78 rpm
  • Colunas incorporadas: Sim
  • Conetividade: Bluetooth
  • Preço OLX: Desde 50€

O Crosley Cruiser tem uma excelente qualidade de som, várias opções de conetividade e um design irrepreensível. Este gira-discos leve e transportável pode ser controlado a partir de um smartphone ou computador, graças à ligação Bluetooth.

As colunas incorporadas dispensam altifalantes externos, e tornam este sistema muito fácil de integrar na decoração de qualquer sala ou quarto. Por todos estes motivos, o Crosley Cruiser é um dos melhores gira-discos do momento para os fãs do vinil que querem uma experiência simples e intuitiva.

Artigo relacionado: Estes são os 5 discos de vinil mais valiosos

2. Gira-discos Soundmaster PL186H

  • Velocidades: 33, 45 e 78 rpm
  • Colunas incorporadas: Sim
  • Conetividade: Bluetooth 
  • Preço OLX: Desde 60€

Este gira-discos da Soundmaster é um ícone do design vintage, com uma estética dos anos 70. Com caixa a imitar madeira, rádio e colunas estéreo incorporadas, funciona em 3 velocidades, single ou LP, a 33, 45 ou 78 rpm.

O Soundmaster PL186H é um modelo robusto, com excelente qualidade de som. Pesa pouco mais de 2,5kg, o que ainda o torna portátil o suficiente para trocar de local quando necessário. Uma excelente adição a qualquer casa.

3. Gira-discos Prixton VC400

  • Velocidades: 33, 45 e 78 rpm
  • Colunas incorporadas: Sim
  • Conetividade: Bluetooth, USB, Cartão SD
  • Preço OLX: Desde 75€

O Prixton VC400 é um dos gira-discos com mais opções de conetividade do mercado. Para além de vinil, também reproduz áudio via Bluetooth, USB e cartão SD. Tem ainda a opção de ouvir rádio, para além das saídas RCA e auscultadores.

Apesar das várias opções, é na reprodução de vinis que este aparelho se destaca. Tem inclusive uma agulha com ponta de rubi, que confere um ar de sofisticação e delicadeza. Por fim, este gira-discos está desenhado em forma de pasta, para ser mais simples e prático de transportar para onde quer que vás.

4. Gira-discos Audio-Technica AT-LP60XUSB

  • Velocidades: 33-1/3 e 45 rpm
  • Colunas incorporadas: Sim 
  • Conetividade: USB e RCA 
  • Preço OLX: Desde 120€

O Audio-Technica AT-LP60XUSB destaca-se pela excelente qualidade de som, graças a várias inovações técnicas. Este modelo apresenta uma base de braço e headshell redesenhados para melhorar o rastreamento e reduzir a ressonância. O ruído foi reduzido com a inclusão de um adaptador especial.

Este gira-discos tem um funcionamento totalmente automático com acionamento por correia, tanto via USB e analógico. Outra das vantagens deste modelo é a possibilidade de converter os vinis em formato digital. Para tal, basta descarregar o software de gravação Audacity gratuito e compatível com Mac e PC.

5. Gira-discos Sony PS-LX310BT

  • Velocidades: 33-1/3 e 45 rpm
  • Colunas incorporadas: Não 
  • Conetividade: Bluetooth 
  • Preço OLX: Desde 160€

Se procuras um gira-discos de estilo minimalista, o Sony PS-LX310BT é uma excelente opção. Com este modelo, podes ouvir o som do vinil original, sem fios, graças à conetividade Bluetooth. O som é claro e natural, os controlos são simples, e o design simplesmente irresistível.

O PS-LX310BT tem um modo de reprodução completamente automático. Com apenas um comando, a mesa de mistura baixa o braço, encontra a ranhura e reproduz a tua música. No final, o braço regressa à posição de descanso. Nunca foi tão fácil desfrutar do som do vinil.

Artigo relacionado: Como começar uma coleção de vinil?

6. Gira-discos Audio-Technica AT-LP120X

  • Velocidades: 33, 45 e 78 rpm
  • Colunas incorporadas: Não
  • Conetividade: USB e RCA 
  • Preço OLX: Desde 260€

Com um novo motor de transmissão direta, anti-skate ajustável e pré-amplificador de topo, o Audio-Technica AT-LP120X é um dos melhores gira-discos do momento. É totalmente manual e reproduz discos em 33-1/3, 45, e 78 RPM, estando também equipado com uma saída USB que permite a ligação direta a um computador.

Tem um prato de alumínio fundido com tapete em feltro, botão start/stop, bloqueio de pitch selecionável de alta precisão e bandeja estroboscópica com indicador de velocidade. Conta ainda com uma cobertura antipó removível e é possível fazer download do software Audacity e converter os teus discos de vinil em ficheiros áudio digitais.

Para quem privilegia qualidade de som acima de tudo, o AT-LP120X é uma excelente opção.

7. Gira-discos Rega Planar 1 Plus

  • Velocidades: 33-1/3 e 45 rpm
  • Colunas incorporadas: Não
  • Conetividade: RCA 
  • Preço OLX: Desde 425€

O gira-discos Rega Planar 1 Plus é um topo de gama discreto, pensado para os ouvidos mais exigentes. A sua performance de topo resulta de um processo de conceção meticuloso e do know-how de mais de quarenta anos da marca.

Já equipado com um pré-amplificador de phono integrado, beneficia também de um motor síncrono de 24V que produz menos ruído e um som mais limpo. O design é minimalista e é possível ligá-lo a uma grande variedade de equipamentos através da ligação RCA.

8. Gira-discos Pioneer PLX-500

  • Velocidades: 33, 45 e 78 rpm
  • Colunas incorporadas: Não
  • Conetividade: USB e RCA
  • Preço OLX: Desde 530€

O Pioneer PLX-500 é um gira-discos profissional e um dos melhores da atualidade. Produz um som analógico quente e cristalino, de alta qualidade, com baixo ruído e distorção.

É também muito fácil de usar. Pode ser ligado diretamente ao sistema de som sem necessidade de um amplificador externo. E grava o som em ficheiros digitais de alta qualidade se for ligado ao PC ou Mac, através da saída USB.

Por fim, podes usar este gira-discos para mistura e scratching. Este modelo também pode ser combinado com uma mesa de mistura compatível, para reproduzires e atuares com os teus ficheiros digitais.

Seja para relaxar, para trabalho, ou num jantar especial, estes gira-discos tornam o ambiente mais envolvente, com um som único e imediatamente identificável. No OLX encontras todos estes modelos à tua espera, ao melhor preço.

Como escolher um gira-discos

Para os defensores do som do vinil, nenhum dos outros formatos consegue apresentar uma qualidade equivalente. Para complicar ainda mais o debate, não existe apenas um tipo de gira-discos mas vários. Descobre como escolher tendo em conta 7 fatores.

1. Gira-discos de braço manual vs. automático

As diferenças entre os gira-discos de braço manual ou automático são simples. Nos automáticos, os braços descem sozinhos e pousam no início dos discos, voltando à posição de repouso após a leitura. Estes gira-discos estão prontos a usar, sem necessitar de afinação manual, o que os tornam mais práticos.

Nos gira-discos com braços manuais, tens de os colocar e retirar manualmente. Apesar disto, estes modelos acabam por ser mais flexíveis, uma vez que permitem mudar vários componentes como o braço, a cabeça, o motor e o prato, quando necessário. De um modo geral, os modelos com braços manuais requerem uma entrada especial ou um pré-amplificador, para a ligação ao sistema de alta-fidelidade e, além disso, podem precisar de afinação.

2. Tração direta vs. tração por correia

Os gira-discos podem ser divididos em duas categorias principais. Podes encontrar os leitores com tração direta (direct-drive), cujo eixo do motor é o do prato, e que oferecem velocidades consistentes de operação, dando início à música mais rapidamente. Estes não necessitam de ajustes e permitem a rotação em duas direções. Se optares por um gira-discos de duas velocidades, vais poder reproduzir praticamente qualquer coisa, exceto os registos já descontinuados de 78 rpm.

Já no que respeita à tração por correia, esta tem a capacidade de tornar o gira-discos mais silencioso e reduzir a vibração para melhorar o áudio. A vibração perturba o bom funcionamento da agulha e pode resultar em distorção. Em qualquer dos casos, o gira-discos que escolheres deve conseguir reproduzir as duas velocidades mais comuns: 45 rpm, para singles, e 33-1 / 3 rpm, para álbuns.

3. Cabeça e a agulha

A cabeça e a agulha são dois componentes fundamentais em qualquer gira-discos, uma vez que têm um enorme impacto na forma como um disco será reproduzido. Ambas são substituíveis, quando necessário, já que a agulha, por exemplo, desgasta-se com o uso e a cabeça tem de ser substituída quando a agulha também é trocada.

A agulha é o diamante que encaixa no vinco do disco, após o braço baixar para que a cabeça seja posicionada sobre o início da primeira música. Os gira-discos mais caros usam um diamante puro, enquanto os aparelhos mais acessíveis usam um de metal, apenas com a ponta de diamante. A cabeça, por si só, é o dito resguardo da agulha, com o objetivo de converter as vibrações desta num sinal elétrico que se transforma em música.

A maior parte das cabeças são do tipo íman móvel ou MM, que facilitam a instalação direta no braço sem ter de recorrer a ferramentas. Numa gama superior, a bobina é móvel ou MC. Se substituíres a cabeça do gira-discos deves respeitar o mesmo tipo de encaixe.

4. Prato e tapete

O prato é a parte giratória do gira-discos, aquele disco redondo do tamanho de um álbum que gira. Atualizar o prato do teu gira-discos para um que seja de acrílico reduz a distorção, a estática e dispensa um tapete. O tapete é uma película fina que fica sobre o prato, protegendo o disco contra vibrações e mantendo-o no lugar.

Os aparelhos de maior qualidade tendem a usar uma plataforma de madeira em vez de plástico oco, uma vez que o maior peso contribui para a qualidade de som. Se não conseguires um de madeira, prefere alumínio fundido ou acrílico sólido, que são superiores ao plástico ou metal fino.

Uma grande parte dos tapetes é feita de materiais como feltro, borracha ou cortiça, que são facilmente substituíveis. Por vezes, as produtoras emitem tapetes colecionáveis, com logótipos de bandas ou capas de álbuns. Uma excelente adição para qualquer colecionador.

5. Tipo de ligação

A maioria dos gira-discos possui uma saída analógica para ligação a um equipamento de alta-fidelidade, de modo que o seu sinal possa depois ser amplificado e reproduzido pelas colunas. Se o teu equipamento de hi-fi não tiver essa entrada, a opção pode ser um conversor analógico/digital.

6. Funcionalidades extra

Os pré-amplificadores embutidos são uma preferência popular, já que permitem que o gira-discos emita o som diretamente para a entrada AUX de um sistema de áudio.

A saída USB também vai permitir conectar o leitor a um computador, smartphone ou pendrive, abrindo as possibilidades à conversão do som em ficheiro digital. Com os altifalantes sem fios também é possível a reprodução via Bluetooth ou Wi-Fi.

7. Limpeza e manutenção

Alguns gira-discos incluem uma capa de proteção contra o pó para proteger os componentes delicados. O foco da manutenção é, essencialmente, a limpeza da agulha e dos discos.

Para os limpar, podes usar uma escova própria para remover o pó ou qualquer detrito da sua superfície, antes de o colocares no tapete, reduzindo assim a existência de estática. Além disso, os vinis devem ser armazenados na vertical, para evitar que fiquem deformados.


Próximas leituras:

Os melhores televisores baratos até 200€
A tua a TV está a dar as últimas? Sabes que precisas …
Melhor câmara de ação abaixo de 80€
Procura a melhor câmara de ação por menos de 80€? Encontrar câmaras …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.