A preocupação em mudar alguns hábitos diários para cuidar melhor da nossa casa-mãe, a Terra, tem crescido. O caminho é longo, mas as pequenas mudanças podem ter um grande impacto na recuperação do planeta. Passar estes valores para os mais novos é fundamental. Quanto mais cedo o tema da sustentabilidade for abordado, maiores são as probabilidades de as gerações futuras despertarem a consciência e responsabilidade ambiental.

Explicar a sustentabilidade aos mais novos

Em setembro de 2019, a Organização das Nações Unidas considerou Portugal o 26.º país mais sustentável do mundo. E é em 2020 que Lisboa começa o ano eleita como Capital Verde Europeia.

A sustentabilidade diz respeito à capacidade de utilizar a natureza para atender as nossas necessidades sem comprometer as gerações futuras. Ensinar algumas ações sustentáveis desde cedo é desafiar as diferentes gerações a refletir sobre o tipo de consumo que fazem e quais os seus efeitos. É falar sobre reciclagem, alimentação, desigualdade social, alterando mentalidades e comportamentos.

4 objetivos da educação ambiental junto das crianças

  1. Consciencializar e sensibilizar em relação aos problemas atuais;
  2. Despertar interesse em relação ao cuidado e melhoria do meio ambiente;
  3. Desenvolver a capacidade de aprender sobre o meio em que nos inserimos;
  4. Ampliar conhecimentos ecológicos em assuntos como energia, ar, água, recursos naturais e outros temas.

Da escola para casa

A educação ambiental tornou-se disciplina nas escolas, pela intervenção da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Visa desenvolver uma mentalidade ecológica firme nas crianças, para enfrentar os atuais desafios ambientais.

O papel da escola passa por estimular valores e comportamentos, que vão acompanhar as crianças até à idade adulta e que vão definir os novos cidadãos. O que é aprendido é para colocar em prática em casa.

A Universidade de Stanford concluiu, no ano de 2017, que ensinar o tema da sustentabilidade desde o pré-escolar até ao ensino médio tem efeitos positivos. Segundo o estudo realizado, 83% das crianças e jovens melhoraram o seu comportamento ecológico. Como noutros aspetos da educação, o exemplo dos adultos que convivem com as crianças é fundamental. Não basta apenas que as escolas abordem o tema da sustentabilidade.

Dicas para cultivar uma visão sustentável nas crianças

Alimentação

A educação alimentar é uma forma prática de ensinar as crianças sobre a sustentabilidade. Podes incentivar as crianças a consumir alimentos naturais. Introduz o mundo dos alimentos e da agricultura, por meio de histórias ou mesmo pela plantação de uma pequena horta caseira.

Para além de promoveres uma melhor saúde, pela redução do consumo de produtos industrializados, vais reduzir também os resíduos de embalagens e tudo o que está associado à produção e transporte dos produtos.

Um olhar sobre o próprio consumo também é uma forma de ser sustentável. Reduz a quantidade de comida no prato e, se necessário, então repete. Assim, estarás a travar o desperdício alimentar.

Higiene

Um banho pode levar-te a gastar mais água do que a que realmente precisas. Com os miúdos podes mesmo transformar este momento numa corrida, cronometrando o tempo de cada banho e até oferecendo uma recompensa sempre que alcancem um novo record

Incentiva a fechar o chuveiro enquanto colocam o shampoo e a fechar a torneira enquanto escovam os dentes.

Aparelhos eletrónicos

Quem nunca foi atingido pelo comodismo? Por vezes é mais fácil deixar o carregador do computador ligado na ficha mesmo sem estar a carregar. Só para que quando voltarmos a precisar, já estar tudo a postos. Deixar o carregador do smartphone na ficha também é um hábito comum.

Mesmo sem estarem a ser utilizados, os carregadores ligados continuamente às tomadas estão a consumir energia, por muito pouca que seja.Estimula as crianças a desligarem das tomadas tudo o que não esteja a ser usado, desde consolas de jogos, televisões e outros aparelhos.

Reduzir o consumo

Evita comprar muitos brinquedos ou roupas e procura reutilizar aquilo que já tens, de forma a reduzir o consumo desmedido. Desta forma, evitas o desperdício de recursos naturais e poupas dinheiro.

É um bom momento para colocares em prática a política dos 5R’s: Recusar, Reduzir, Reusar, Reutilizar e Reciclar. O que for possível doa ou troca, o que já não se encontrar em bom estado, pode ser reutilizado para outros fins que não os idealizados ou, por fim, recicla. Deixa os mais novos participar no processo e explica-lhes porque é tão importante.

Separar e reciclar

Uma forma de envolver as crianças na reciclagem do lixo de casa é colocar-lhes essa responsabilidade. Eles podem ficar responsáveis por inspecionar e controlar a reciclagem que todos os membros da família estão a fazer.

É uma prática que vai incrementar a sustentabilidade por meio da valorização da separação do lixo doméstico. Podes ainda ensiná-las a fazer a reciclagem dos resíduos alimentares, através compostagem.

Se as crianças estiverem envolvidas, ficam mais motivadas.

Roupa

Se aí em casa ainda não olharam para os vossos guarda-roupas com olhos de ver, este é o momento. Como dissemos antes, as crianças são o reflexo dos adultos com quem convivem.

Aquelas peças de roupa que estão há anos guardadas junto com a esperança de voltarem a ser utilizadas, apenas estão a ocupar espaço. Desprende-te das emoções que te possam ligar a determinadas peças e doa, troca ou vende-as no OLX. E quando pensares em comprar novas peças, considera a roupa em segunda mão.

Também as crianças acham divertido trocar roupa com primos ou amigos. Uma dica é criar um grupo de pais e fazer trocas e partilhas de roupa infantil. Para além de ensinares aos miúdos a desenvolver o conceito de partilha, vais conseguir organizar melhor o teu roupeiro.

Acessórios do dia a dia

Reduz artigos de plástico, trocando as garrafas descartáveis pelas de vidro. Escolhe um saco de rede para a fruta do supermercado, opta por compras a granel e leva o teu próprio saco para as compras. Leva os mais pequenos contigo às compras para que possam incorporar estes hábitos.

Se os teus filhos são adeptos de palhinhas, então adquire as palhinhas reutilizáveis e garante que manténs a diversão de fazer bolinhas no final de um copo de água. O importante é que lhes expliques o porquê dessas pequenas mudanças e incentivá-los a fazer o mesmo.

Guardem os frascos de vidro do grão, do feijão ou do mel para que, na organização da tua cozinha ou despensa, possam usá-los em detrimento das embalagens de plástico descartável.

Produtos de higiene e limpeza

Os produtos naturais de limpeza são uma alternativa sustentável. Poupas na saúde, no ambiente e no orçamento familiar. Podem facilmente criar os vossos próprios produtos juntos, a partir de casa e sem grande dificuldade.

A higiene pessoal não é exceção. Um exemplo é o shampoo sólido sem aditivos. Para além das vantagens associadas à saúde do teu couro cabeludo, são mais práticos para levar em viagem e uma alternativa ecológica para toda a família.

Reaproveitar água da chuva

A chuva permite ensinar às crianças que esta não serve apenas para regar o solo. Podes ensinar que reaproveitando a água da chuva conseguem regar todas as plantas dentro de casa, colocar a água na descarga do autoclismo ou até lavar tapetes.

Jogos, filmes, placas e adesivos

Quando os temas forem ensinados de forma lúdica, as crianças tendem a aprender mais motivadas e até mais rápido. Adesivos ou placas para lembrar de apagar a luz ou de desligar a torneira da água são ideias excelentes.

Com o avanço da tecnologia, podes ainda procurar jogos e filmes animados que abordem a questão da sustentabilidade.

É fundamental que as crianças aprendam, desde cedo, a racionalizar os recursos e a contribuir contra as mudanças climáticas que afetam o planeta.

O OLX une-se de mãos dadas com a sustentabilidade. Na plataforma podes colocar à venda os artigos que já não te servem mais, mas que podem servir outras famílias. A economia circular é parte da identidade do OLX e faz com que todos saiam a ganhar. Não fiques de fora!


Próximas leituras:

5 dicas para acabar com a humidade em casa
O inverno traz consigo o frio e a humidade. Se também sofres …
Dá uma segunda vida às rolhas de cortiças que tens em casa
Pronto para um novo projeto DIY? Mostramos-te 10 formas criativas para reaproveitares …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *