O calor parece ameaçar o teu bem-estar e a solução é o ar condicionado? É verdade que um equipamento deste género acarreta sempre um consumo energético acrescido, mas não tem de pesar muito no teu orçamento. Descobre como poupar no consumo do ar condicionado com dicas simples.

Diz adeus ao calor! Encontra o ar condicionado ideal para tua casa

9 dicas simples para poupar no consumo de ar condicionado

#1 Eficiência energética

A primeira questão que surge no momento de poupar no consumo de ar condicionado no verão, é: vale a pena manter o equipamento atual ou é melhor trocar? A resposta exige alguns passos:

Calcular os BTU

A unidade de medida que indica a potência de um ar condicionado são os BTU (British Thermal Unit). Quanto mais BTU’s, maior será a potência e o consumo energético do equipamento – mas não necessariamente a eficiência.

Para calcular os BTU’s necessários para uma dada área, é necessário ter em conta a seguinte tabela:

Área (m2)BTU’s (contexto residencial)
9 m2 a 12 m27.000 BTU’s
20 m212.000 BTU’s
30 m218.000 BTU’s
40 m224.000 BTU’s
50 m230.000 BTU’s

Calcular o rácio de eficiência energética

Depois de saber os BTU necessários, é necessário dividir pela potência necessária em Watts para obter o rácio de eficiência energética (ou EER). Este rácio é utilizado para comparar aparelhos de ar condicionado, e o funcionamento é semelhante ao da etiqueta energética. Na prática, este cálculo ajuda-te a escolher entre modelos. Considera estes dois exemplos:

Imagina que, neste momento, possuis um modelo de 12.000 BTU que é alimentado por 1000W. O rácio de eficiência energética é de: 12.000 BTU / 1000 W = 12. Este rácio de 12 indica que para cada 1W de energia que se fornece ao ar condicionado, o aparelho devolve 12 BTU de refrigeração. 

Imagina agora que encontraste no OLX um modelo de ar condicionado com 12.000 BTU e 1.400W. A classificação EER, neste caso, seria 12.000 BTU / 1.400W = 8,6. Isso significa que para cada 1W de energia, este aparelho fornece apenas 8,6 BTU de refrigeração em vez de 12 BTU.

Neste caso, compensa trocar? Neste exemplo, a segunda unidade, com EER 12, é 40% mais eficiente em termos de energia do que a unidade 1.

Tudo o que precisas de saber sobre a nova etiqueta energética

Estimar a poupança em euros

O EER do mercado é de cerca de 8,5. Comprar modelos abaixo de EER 8,5 não é aconselhável, mesmo que possam ser mais baratos. Acima de 8,5 terá benefícios de eficiência, na seguinte proporção:

Fonte: Learnmetrics

E quanto é que tudo isto representa em euros? Para calcular o consumo do ar condicionado atual siga os seguintes passos:

  1. Com base numa fatura de eletricidade, identifique o preço do €/kWh. Este valor vem indicado nos detalhes relativos ao consumo energético. Por exemplo: 0,14160 €/kWh.
  2. Para saber o consumo do ar condicionado, consulte as características do equipamento e encontre a potência do ar condicionado. Por exemplo: 800 W.
  3. Deve agora passar a unidade watts para kW, da seguinte forma: Watts x 0.001 = kW . Por exemplo: 800 W x 0.001 = 0,8 kW,
  4. Multiplique o preço do consumo energético (1. €/kWh) pela potência do ar condicionado em kW (3. kW) e, pelas horas que costuma ter o equipamento ligado. Por exemplo, 8h: 0,14160 €/kWh x 0,8kW x 8h = 0,90€.
  5. A este valor não se esqueça de adicionar os impostos e taxas de eletricidade. Por exemplo, se o IVA a pagar na fatura for de 23%, deve multiplicar o valor sem IVA por (1 + 0,23). Isto é, o consumo do ar condicionado em euros seria de: 0,90€ x (1 + 0,23) = 1,10€ por ter o ar condicionado a funcionar durante 8h.

E quanto se pode poupar fazendo a transição para um modelo mais eficiente? Se neste momento tiveres um modelo com um nível médio de eficiência médio (EER = 8,5) e passares para o modelo mais eficiente do mercado vais ter uma poupança de cerca de 40% nos custos mensais.

Retorno do investimento

Para decidir, é ainda necessário calcular o retorno do investimento. Para isso, basta dividir o custo do novo aparelho pela poupança anual – e dessa forma calcular em quanto tempo se recupera o valor investido.

Por norma, se o valor for inferior a 3 anos vale a pena avançar. Se for superior a isso, não é boa ideia – provavelmente irão surgir novos modelos até lá. Por exemplo, se tem uma poupança de custos na ordem de 150€ por ano e o aparelho custar 300 €, recupera o investimento em 2 anos. Decisão? Provavelmente, trocar.

#2 Instalação

O tipo de instalação que é feito também vai influenciar o consumo do ar condicionado. Segue estas dicas:

  • Quanto mais curta for a distância entre a unidade interior e exterior, mais eficaz vai ser o funcionamento do aparelho.
  • Recorre a um especialista para que a instalação fique perfeita e seja eficaz.
  • Desobstrui a circulação do ar, não é recomendado instalar o ar condicionado atrás de cortinas ou móveis.
  • Os aparelhos de ar condicionado não devem estar diretamente expostos à luz solar, nem a unidade interior nem a exterior.

Climatizador ou ar condicionado: vê as diferenças

#3 Manutenção

A manutenção do aparelho, que inclui a limpeza dos filtros, vai fazer com que este não precise de se esforçar tanto para garantir a temperatura desejada e diminuir o consumo do ar condicionado.

Para além disso, filtros saturados e um desleixo prolongado com a manutenção deste aparelho podem manifestar-se em problemas de saúde, principalmente para quem tem dificuldades respiratórias. De acordo com os especialistas, os filtros do ar condicionado devem ser limpos regularmente, mas é importante seguir as recomendações do fabricante.

Podes fazer esta manutenção junto da marca do teu ar condicionado ou contratar o respetivo serviço. Se quiseres tratar do assunto, tem cuidado ao lavar o filtro, utilizando água morna e um detergente simples, nada abrasivo. Não seques o filtro à luz solar direta, para não deformar ou danificar, pelo que podes simplesmente deixá-lo numa sombra.

#4 Modo sleep

Durante a noite, o corpo humano não necessita de tanta potência para arrefecer. No modo ‘sleep’ (ou noturno), a unidade de ar condicionado ajusta a temperatura do espaço com ligeiras variações de 0,5-1°C por hora, até um máximo de 3°C por hora.

Esta configuração garante que a unidade de ar condicionado te mantém fresco e confortável durante a noite. Alguns modelos de última geração vão ainda mais longe e possuem sensores de movimento inteligentes que podem detectar os movimentos durante o sono. Qual a vantagem? Se te estiveres a mexer muito durante o sono, o ar condicionado apercebe-se automaticamente e aumenta a potência para te ajudar a arrefecer.

Confirma se o teu aparelho atual vem com esta opção e passa a utilizar durante a noite.

Guia prático para manter a casa fresca no verão sem gastar muito

#5 Modo smart

Alguns aparelhos oferecem ainda a opção smart que serve para manter automaticamente o ar a uma temperatura pré-definida, evitando assim o funcionamento desnecessário e, por conseguinte, o desperdício de energia.

#6 Desligar

Lembra-te que mesmo em standby, os aparelhos de ar condicionado estão a consumir energia. Por isso, se não vais precisar dele ligado, o melhor a fazer é desligá-lo. Para reduzir o consumo de ar condicionado, apaga-o cerca de 30 minutos antes de sair de casa, pois já não vais sentir a diferença na temperatura a partir desse momento.

#7 Isolamento

De pouco vale investir num bom ar condicionado se o espaço não estiver preparado ou se for mal utilizado. Se a tua casa tiver vidros duplos instalados nas janelas, por exemplo, é mais fácil conseguir uma redução no consumo do ar condicionado. 

#8 Outros aparelhos

Os aparelhos que emitem calor devem ficar longe do ar condicionado, pois obrigam-no a trabalhar mais do que o necessário, para que haja uma compensação. Entre as fontes de calor mais comuns contam-se as salamandras ou um forno.

Como melhorar a eficiência energética da tua casa?

#9 Temperatura

Cada grau a menos no verão ou cada grau a mais no inverno, pode representar um aumento de cerca de 7% do consumo energético. A dica mais simples (e uma das mais eficazes) para reduzir o consumo de ar condicionado é mesmo não exagerar nas temperaturas pedidas ao aparelho. Uma temperatura amena vai variar entre os 20ºC e 24ºC, entre o verão e o inverno, respetivamente.

Se não quiseres ficar tão preocupado com a questão da temperatura certa, podes optar por ter em casa um termostato ou outro elemento que controle e regule a temperatura do ar.

Aplica algumas destas dicas e verifica a diferença na fatura de energia ao final do mês. Vais observar, provavelmente, uma redução do consumo do ar condicionado. Vai acompanhando e vê se resultou.

Se tens um modelo antigo ou simplesmente queres adquirir o teu primeiro ar condicionado, procura o que melhor se ajusta ao teu orçamento no sítio de sempre, o OLX, e não deixes que o calor aperte com os teus dias.


Próximas leituras:

Como poupar no regresso à escola: 10 dicas para todas as famílias
Já se sente o frenesim do ar e começa a odisseia do …
Aerotermia: a alternativa sustentável para o conforto da tua casa
A aerotermia está a revolucionar o controlo de temperatura nas nossas casas. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *