A pegada ecológica é um conceito que mede a utilização dos recursos do planeta, especificamente a quantidade de terra e de água necessária para manter o estilo de vida da população. Esta medição leva em consideração os recursos necessários tanto para produzir bens como para tratar ou limpar os resíduos que a produção deixa para trás.

Nestas contas, são incluídas terras aráveis, pastagens e as partes do mar que contêm vida. Tudo isto é medido em hectares globais (gha), uma área de 100 metros por 100 metros com produtividade equivalente à da média global. Dividida pelo número de habitantes, esta unidade de medida padronizada permite comparar diferentes países e regiões em todo o mundo.

Para sustentar a atividade em Portugal, cada pessoa precisa de uma área de 4 hectares com uma produtividade equivalente à média global (gha).

Fonte: Adelline Murthy

Nesta métrica, Portugal não está bem qualificado. Se todas as pessoas no mundo consumissem como os portugueses, precisaríamos de 2,3 planetas Terra. Em parte, este mau resultado deve-se ao facto de Portugal ainda importar 73% dos seus alimentos, tornando-se o país mediterrâneo com a maior pegada alimentar per capita. Mas há formas para reduzir a pegada ecológica que todos podem implementar.

Como reduzir a pegada ecológica: 8 dicas simples

1# Reduz o consumo energético

Portugal já é o 3.º estado-membro da União Europeia que mais utiliza energia verde, ou seja, produzida a partir de fontes renováveis, como a energia eólica, solar, hídrica e biomassa.

No entanto, em Portugal, o consumo de energia é de cerca de 2 toneladas equivalentes de petróleo per capita num ano. Em termos comparativos, é inferior ao de países como Espanha e Itália, mas ainda assim superior à média global. Este valor refere-se a toda a energia despendida para realizar uma ação, seja na produção de um brinquedo ou no ato de lavar os dentes. Cabe a cada um implementar medidas de redução do consumo energético em casa. Como?

Começa pelas medidas mais simples, como trocar as lâmpadas. Investir em lâmpadas ecológicas faz uma grande diferença. Usa menos eletricidade, e torna a casa sustentável. Por mais tentadoras que sejam as lâmpadas incandescentes, as lâmpadas LED são a melhor alternativa. Duram mais, são ecológicas e ajudam a poupar a longo prazo.

De seguida, considera os eletrodomésticos eficientes. Os aparelhos energeticamente eficientes, como uma máquina de lavar de nova geração, pode reduzir o consumo de energia em 30% por ano.

Descobre como escolher eletrodomésticos eficientes

Outra medida a pensar é investir num sistema solar fotovoltaico. Desta forma, vais baixar a tua fatura de energia mensal, valorizar a casa e ter uma casa mais fresca no verão, porque os painéis absorvem os raios solares. Para além disso, não tem de custar uma fortuna. Os apoios do estado à eficiência energética estão em vigor e podem aplicar-se também a ti. O Fundo Ambiental já ajudou milhares de portugueses a poupar.

Se procuras ir um pouco mais longe na eficiência energética, explora a aerotermia para substituir os sistemas de ar condicionado tradicionais, escolhe janelas eficientes para melhorar o controlo de temperatura e explora estas dicas para tornar a casa mais eficiente.

2# Reduz o consumo de água

Em casa, cada europeu gasta cerca de 145 litros de água todos os dias – 3 vezes mais água do que aquilo que realmente precisa. Nesta métrica, Portugal está pior que a média europeia e cada cidadão gasta uma média de 190 litros de água por dia.

Cortar no consumo de água é outro passo importante para reduzir a pegada ecológica. Aqui ficam algumas ideias práticas que qualquer um pode implementar:

  • Otimiza o consumo de água no dia-a-dia. Por exemplo, em vez de esfregares um copo e passares logo por água, experimenta esfregar toda a loiça e só depois passá-la toda por água.
  • A tua máquina de lavar loiça e/ou de lavar roupa apresentam consumos elevados de água? Está na hora de as venderes no OLX e de as substituíres por outros mais eficientes e modernas. Reduz a frequência de lavagens, enche as máquinas até à carga máxima recomendada e opta por ciclos mais curtos e a água fria.
  • Se tens um jardim, instala um sistema de rega a conta gotas, que usa a gravidade para levar água às plantas, diretamente às raízes, onde é necessária. Poupas eletricidade (eliminas bombas) e minimizas o desperdício de água por evaporação.

10 dicas para uma lavagem de roupa mais eficiente

3# Pratica a compostagem

Quantas vezes já ouviste falar de compostagem? Se a resposta é “muitas, mas não é para mim” pensa outra vez. Sabias que a compostagem, para além de ajudar o ambiente, pode ajudar a ter um jardim com uma vitalidade que nunca imaginaste?

Desde as cascas das batatas, a borra do café ou restos de pão, quase tudo serve para criar composto – um material orgânico com aspeto de terra, escuro, sem odor e com excelentes qualidades fertilizantes. Este material promove a melhoria das condições do solo em termos de estrutura, porosidade, fertilidade, capacidade de retenção da água e atividade microbiana.

Para além de tudo isto, é uma excelente alternativa aos fertilizantes químicos e permite reduzir a quantidade de resíduos que vão parar aos aterros. Esta é uma atividade simples que todas as pessoas podem implementar em casa, sem custos, e que ajuda o ambiente.

4# Escolhe produtos biodegradáveis

Optar por um produto biodegradável não significa que ele vai desaparecer na totalidade, mas ajuda. A matéria de um produto biodegradável é decomposta naturalmente por microrganismos presentes no meio ambiente, tais como fungos, bactérias e outros.

Esse processo é desencadeado como reação a fatores diversos, dos quais a localização, a temperatura e a humidade são alguns exemplos.  Se possível, troca produtos como fraldas, copos, utensílios diversos e roupas por alternativas biodegradáveis.

5# Prefere produtos orgânicos

A indústria da moda é uma das mais poluidoras do mundo, responsável por 10% de todas as emissões de carbono da humanidade e a segunda que mais consome água do mundo.

Com o consumo de roupa a aumentar por todo o mundo, algo tem de ser feito e podes começar por escolher roupa produzida a partir de produtos orgânicos. Isto porque nem toda a roupa pode ser reciclada. As fibras sintéticas, como o poliéster, são utilizadas em mais de 70% das nossas roupas. Não são biodegradáveis e podem levar até 200 anos a decompor. Por isso, é importante que escolhas fibras naturais ou semi-sintéticas e que compres menos, de melhor qualidade e que recicles.

6# Recicla

Esta dica nem precisa de ser referida, mas aqui fica. Sabias que mais de metade dos resíduos que produzimos, todos os dias, podem ser reciclados? Ao reciclar tens a oportunidade de contribuir para a sustentabilidade do nosso planeta. Contudo, exige alguma organização e força de vontade. Um sistema de reciclagem em casa ajuda muito na tarefa.

7# Recupera mais

Muitas vezes, deixamos de usar algumas peças de roupa que se desgastaram com o uso, estão rotas, coçadas ou rasgadas. Tudo isto pode ter solução e passa por remendar.

O mesmo se aplica a equipamentos, mobília, brinquedos ou livros. Todos temos certas peças de que gostamos particularmente e com que formamos um vínculo especial. Pode ser aquela primeira peça que compramos, com a qual temos boas memórias ou algo que que nos chega através dos pais ou avós.

Com o tempo e uso diário, mesmo os móveis mais robustos sofrem um desgaste natural. Quando chegam a um determinado ponto e começam a parecer muito gastos ou desatualizados, há normalmente duas opções: restaurar ou comprar novo. Se queres reduzir a pegada ambiental, já sabes qual seguir.

8# Compra menos

Reduzir a pegada ecológica exige mudanças ao nosso estilo de vida e faz-nos avaliar o que realmente é importante ter nas nossas vidas.

Viver com mais simplicidade leva-nos a uma reflexão sobre o excesso de coisas materiais que temos na nossa vida, que nos tiram tempo para tratar, limpar e organizar. Este desgaste consome energia e acaba por nos tornar prisioneiros das coisas que possuímos.

Antes da próxima compra pergunta-te “Eu preciso mesmo disto?”. E, se acabares por comprar algo novo, implementa a regra de sair alguma coisa, sempre que outra entra. Com a redução da pegada ambiental, tornas-te mais consciente e seletivo.

Se puderes comprar reciclado, ainda melhor. Comprar produtos feitos com materiais reciclados é bom para o meio ambiente e cria mais procura, o que incentiva ainda mais reciclagem.

Tudo o que precisas para reduzir a pegada ambiental está no OLX. Se tens em casa coisas que já não usas, vende no OLX. Antes de comprares novo, compara com o preço no OLX e vê se vale mesmo a pena pagares mais e aumentar o peso para o planeta. O planeta precisa da ajuda de todos.


Próximas leituras:

Dicas para uma limpeza de casa sustentável
Procuras adotar hábitos de limpeza de casa mais sustentáveis? Trazemos-te 6 dicas …
Como melhorar a eficiência energética da tua casa
A preocupação com a eficiência energética é aplicável a todas as casas. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *