Em algum momento da tua vida, todos chegamos à questão: devo comprar ou arrendar casa? Há uns anos a tendência era comprar e, muitas vezes, até construir de raiz. Porém, com o crescimento da construção civil e do ramo imobiliário, a resposta a esta questão deixou de ser tão clara. O mercado de arrendamento tem conquistado, progressivamente, destaque, não só por motivos financeiros, como também devido à globalidade que se vive.

Nos dias de hoje vive-se uma sociedade onde o percurso “estudar, casar e ter filhos” já não é a regra e onde as pessoas preferem explorar todos os cantos do globo ao invés de se fixarem num só lugar. Este estilo de vida abriu portas ao arrendamento e trouxe consigo a questão: “Comprar ou arrendar casa? Eis a questão!”

Se esta é também uma dúvida tua, não percas este artigo onde iremos explicar as vantagens e desvantagens de cada uma das opções, ajudando-te a escolher aquela que melhor se adequa à tua situação!

Arrendar casa

Nos últimos anos a lei da oferta e da procura ditou uma inesperada subida de preços no mercado imobiliário, especialmente quando nos referimos à compra de casas. Este aumento tem tornado o arrendamento numa opção cada vez mais vantajosa porque, caso encontres uma renda justa, podes poupar muito dinheiro ao longo dos anos.

No entanto podes perguntar: “e se comprar uma casa com uma prestação equivalente ao que irei pagar de renda?”. No entanto, ainda assim é provável que o arrendamento continue a ser a solução mais económica, dado que existem muitos outros custos associados à posse de uma habitação, como a entrada para o crédito, as obras de manutenção e o valor do condomínio.  Ao arrendar uma casa todos estes encargos financeiros são da responsabilidade do senhorio e quando há algum problema apenas tens de o contactar. Tudo sem stress e preocupações!

Além disso, arrendar uma casa pode ser a solução ideal para quem não pretende permanecer no mesmo lugar por muito tempo, ou seja, para quem procura uma habitação temporária. Porque normalmente os contratos de arrendamento não têm um prazo mínimo.

No entanto, por mais rendas que pagues, a casa nunca será tua! E, estará sempre dependente do teu senhorio, seja para a tua permanência na casa ou apenas para fazer remodelações.

Queres arrendar um apartamento?

Prós

  • É a opção mais vantajosa para quem não tem um pé-de-meia para comprar ou para quem está ainda em início de carreira.
  • Oferece uma maior mobilidade, uma vez que é mais fácil mudar de casa. Sendo, por isso, a solução ideal para quem por motivos profissionais ou pessoais tem que mudar de casa com frequência.
  • A única obrigação enquanto arrendatário é o pagamento da renda (e despesas, se assim acordado com o senhorio).
  • Implica menos despesas associadas ao imóvel (como impostos e despesas de condomínio).

Contras

  • Tens sempre que responder ao senhorio. Qualquer alteração na casa tem de ser autorizada pelo mesmo.
  • Irás investir em algo que não será teu.
  • Podes ter de te mudar mesmo que isso não faça parte dos teus planos! O senhorio pode decidir não renovar o teu contrato.
  • A longo prazo podes vir a gastar tanto dinheiro quanto gastarias na compra de uma casa.

Comprar casa

Para quem avizinha um futuro estável e procura, por isso, uma solução a longo prazo, a compra de uma casa é a decisão mais acertada! Assim, estarás a investir em algo que será teu, mesmo que seja apenas ao final de vários anos. E não terás de consultar ninguém quando quiseres remodelar a casa.

Além disso, se fizeres um bom negócio, esta aquisição pode se tornar num investimento muito rentável.

Contudo, a ideia de que quando a casa estiver paga estás livres de encargos financeiros não é totalmente correta! Uma habitação tem sempre despesas. Uma delas é o Imposto Municipal sobre Imóveis – o famoso IMI. E, obviamente, os custos de manutenção, que tendem a ser maiores à medida que o tempo passa. Pinturas, canos rotos, obras no condomínio, infiltrações, etc. … tudo isto são despesas que ficarão à tua responsabilidade.

Além disso, a compra de uma casa implica um compromisso a longo prazo, sendo importante que estejas consciente de que caso ocorra uma mudança de vida ficarás “preso” a ela.  Em situação de desemprego, de mudança geográfica de emprego, crescimento da família, má vizinhança, etc, não terás tanta facilidade para mudar.   

Não percas tempo! No OLX há centenas de casas à tua espera

Prós

  • Sendo que a casa será tua, estás a construir património.
  • Tens a liberdade de fazer as obras que quiseres.
  • Pode ser um bom investimento se um dia revenderes a casa por um preço mais elevado.

Contras

  • Tens de estar preparado para suportar todos os outros custos, além da prestação mensal a pagar ao banco. O IMI, o IMT, as despesas de condomínio, seguros e custos de manutenção.
  • O imóvel pode desvalorizar. O que significa que se quiseres vendê-lo poderás perder dinheiro.
  • A compra de casa implica que tenhas, obrigatoriamente, uma boa “almofada” financeira que te permita suportar a entrada inicial da compra e as despesas legais com contratos, registos, hipoteca, comissões bancárias, impostos e seguros, etc.
  • Irás ficar limitado a esta casa. Enquanto estiveres a pagar o crédito à habitação não poderás mudar de casa só porque te apetece ou porque queres “mudar de ares”.

Já te decidiste? Então chegou a hora de encontrares a casa dos teus sonhos!


Próximas leituras:

A tua casa está a afundar-se em pó? Estes aspiradores vão-te salvar!
Descobre que fatores deves ter em conta quando procuras aspiradores e qual …
7 livros de viagem para descobrires outros locais sem sair do sofá
Os livros de viagem são os nossos melhores amigos na hora de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *