Por muito atrativa que seja a ideia de teres uma autocaravana, nova ou usada, há que manter a cabeça fria e, antes de mais, teres em conta dois fatores: espaço e tempo. Espaço onde a possas estacionar quando não estiveres a usá-la (os lugares na via pública em cidades são por norma demasiado curtos). Tempo para que a possas usar com frequência, seja aos fins-de semana ou, por teres um trabalho que possas efetuar de qualquer lugar, sempre que te apeteça.

Quanto ao estacionamento, há sempre maneiras de contornar o problema (em último caso, alugar um espaço num parque de campismo próximo). Já quanto ao tempo, ou tens ou não tens. Se só tens disponibilidade para te servires dela poucos dias por ano, fica-te mais barato alugar uma autocaravana quando precisares.

Satisfeitas as premissas de espaço e tempo, tens de considerar se queres comprar um veículo novo ou um usado. É uma questão de quanto podes ou estás disposto a investir. No mercado de usados português, tens preços a partir de 8.000€ para modelos mais básicos. Acresce que, com aquilo que terias de pagar por um modelo novo, podes comprar uma autocaravana usada maior e/ou mais bem equipada.

Pesadas as razões, se te decidires pela compra de uma autocaravana usada, tens duas opções: comprá-la em Portugal, fazendo uma pesquisa na Internet, comparando preços e condições, ou adquiri-la no estrangeiro, onde a oferta é maior e os preços são mais baixos.

Comprar uma autocaravana usada no estrangeiro

Neste caso, tens de legalizar a autocaravana e obter a matrícula portuguesa, um processo moroso, complicado e com custos. Podes socorrer-te de um agente especializado na legalização de veículos automóveis. Se decidires agir por conta própria, eis em resumo o que deves fazer, dentro de um prazo de seis meses:

1. Efetuares a inspeção do veículo

A inspeção num centro autorizado tem os seus custos assim como o pedido da nova matrícula. O proprietário do veículo terá de apresentar o Livrete (Documento Único), o Certificado de Conformidade Europeu (COC) e o Modelo 9 do IMTT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes).

2. Solicitar a homologação do COC 

Para pedir a homologação do COC terás de te dirigir ao Instituto de Mobilidade e dos Transportes Terrestres (IMTT) para que este possa ser legalizado a nível nacional. 

3. Preencher a Declaração Aduaneira de Veículos (DAV)

Após a inspeção da autocaravana, tens de preencher a DAV nos serviços alfandegários assim como saldar o Imposto sobre Veículos, se necessário.

4. Solicitar a matrícula portuguesa e o Documento Único Automóvel (DUA)

Cumpridos esses passos, tens de pedir na alfândega a matrícula portuguesa da autocaravana. A seguir, tens de tratar do DUA da autocaravana. Para isso tens de voltar ao IMTT e apresentar o processo de regularização da situação da autocaravana feita pela alfândega. Ao entrar o processo, todos os documentos serão enviados à Conservatória do Registo Automóvel que vai emitir o DUA.

5. Subscrever um seguro

Enquanto aguardas a emissão do DUA, podes circular durante 60 dias com a DAV, desde que subscrevas um seguro com os dados da matrícula portuguesa. Para mais informações sobre a legalização de veículos com matrícula estrangeira, podes consultar o site do IMTT.

Comprar uma autocaravana usada em Portugal

Se te decidires pela via mais fácil, sabe que, mesmo legalizada e com matrícula portuguesa, há aspetos sempre a considerar, seja uma autocaravana comprada no estrangeiro ou em Portugal: um veículo usado está geralmente em piores condições que um novo ou seminovo e tem uma quilometragem superior. Neste caso, a ocorrência de avarias aumenta e se a autocaravana for mais antiga é mais difícil encontrar peças. Por isso, quando compras uma qualquer viatura usada, verifica o seu estado mecânico (motor, pneus, filtros, etc.). Se não tiveres conhecimentos suficientes nessa área, socorre-te de um entendido ou mecânico da tua confiança.

Artigo relacionado: 8 dicas para comprares a autocaravana dos teus sonhos

Depois, tens de escolher a autocaravana que te serve. Maior, com mais equipamento, ou menor, mais fácil de conduzir e estacionar em localidades? É só para um casal? Há filhos? É para fazer viagens curtas, mais longas ou até servir como habitação? 

No entanto, mesmo no caso de autocaravanas menores, há coisas que não deves dispensar: ar condicionado, frigorífico, fogão, pia/lavatório com torneira de água, bateria adicional para alimentar dispositivos eletrónicos (ventoinhas, secadores de cabelo, etc.) e tomada exterior para recarregar essa bateria.


Próximas leituras:

7 carros elétricos usados até 10.000€
Os carros elétricos usados são uma alternativa económica e ecológica aos modelos …
10 dicas para poupar combustível e gastar menos a conduzir
Poupar combustível é cada vez mais importante para manter o orçamento sob …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.