Um interrail é uma forma única de viajar, conhecer novas pessoas e culturas, e ter uma experiência inesquecível para toda a vida. A cada paragem, uma nova cidade, num local exótico. Tudo isto com uma única passagem. Umas férias de sonho, e que não precisam de ser muito caras, com os cuidados certos. Descobre as dicas mais importantes se estás a considerar partir nesta aventura.

1. Escolhe o passe de interrail

Um interrail pela Europa pressupõe a compra de um passe de comboio que permite viajar por um tempo definido. Existem dois tipos de passe:

Interrail Global Pass

O Global Pass tem um preço mínimo de 251€ e permite viagens ilimitadas por 33 países (Alemanha, Áustria, Bélgica, Bósnia-Herzegovina, Bulgária, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Grã-Bretanha, Grécia, Hungria, Holanda, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Macedónia, Montenegro, Noruega, Polónia, Portugal, Republica Checa, Roménia, Sérvia, Suécia, Suíça e Turquia).

O preço deste passe varia de acordo com a idade (jovem, adulto ou sénior), o conforto (primeira ou segunda classe) e o tempo de utilização. As crianças até aos 11 anos não pagam, desde que acompanhadas por um adulto.

Podes comprar o Global Pass até 11 meses antes da viagem. Mas deves ter em conta que em alguns comboios de alta velocidade e comboios noturnos, é necessária uma reserva de lugar adicional, e isto não está incluído no valor do passe.

Em qualquer dos casos, o Global Pass permite a utilização de autocarro, de forma gratuita ou com uma taxa. Se o roteiro definido previamente já incluir a utilização deste meio de transporte, é uma boa ideia consultar atempadamente as rotas disponíveis.

InterRail One Country Pass

Este passe é para aqueles viajantes que querem explorar apenas um país. O valor do passe varia de acordo com o país escolhido, com a idade do viajante, o conforto desejado, e o tempo de utilização. A título de exemplo, o valor mínimo de um interrail por Portugal é de 98€, para viajantes de até 27 anos. Já em Espanha o mesmo bilhete fica por 148€.

De destacar que este bilhete é apenas válido para países estrangeiros, ou seja, um passe interrail Portugal não pode ser adquirido por residentes em Portugal. Bélgica, Holanda e Luxemburgo não têm passes nacionais próprios, mas sim um bilhete comum, o Benelux Pass.

2. Considera os comboios noturnos

Outra forma de poupar no interrail é fazer as viagens em comboios noturnos, sobretudo, nas longas distâncias. Para além de poupar em estadias, ao acordar, já se está noutro destino. Estes são os comboios aderentes a esta modalidade:

  • Suécia – Alemanha: Berlin Night Express
  • República Checa – Polónia: EuroNight Czech Republic-Poland
  • Hungria – Roménia: EuroNight Ister
  • Áustria – Croácia – Eslovénia: EuroNight Lisinski
  • HungriaÁustria – Alemanha – Suiça: EuroNight Kálmán Imre
  • GréciaMacedóniaSérvia: Hellas Express
  • França – Luxemburgo: Intercités de Nuit
  • ItáliaÁustria – AlemanhaSuíça: ÖBB Nightjet
  • Finlândia: Santa Claus Express
  • Noruega – Suécia: SJ
  • Suécia: Snälltåget
  • Bulgaria – Turquia: Sofia–Istanbul Express
  • Itália – França: Thello
  • Espanha: Trenhotel Domestic Night Train

3. Define um orçamento

O planeamento do interrail é essencial para desfrutar da viagem e de toda a experiência. Para além da escolha dos destinos e da duração da viagem, é importante estabelecer um orçamento máximo e dividir por cada dia, para saber quanto se pode gastar.

É também importante definir o itinerário tendo em conta os horários dos comboios. Para isto, a aplicação Rail Planner é uma excelente ajuda. Aqui é possível consultar as rotas de comboio disponíveis, quais os horários em vigor e, assim, definir trajetos. No site interrail.eu também existem várias sugestões de rotas já definidas, prontas a explorar.

Artigo relacionado: 10 dicas simples para poupar nas férias

4. Considera um voo antes do interrail

É certo que o interrail se centra em viagens de comboio, mas dada a localização geográfica de Portugal são necessários vários dias até chegar a certos destinos na Europa. Se o objetivo for explorar estes locais, considera um voo low cost para outro destino, para começar o interrail mais perto dos pontos de interesse. O preço do voo é facilmente compensado pela poupança nas estadias e alimentação.

5. Procura alojamentos económicos

Durante um interrail existem inúmeras possibilidades de ficar alojado num local económico. Além da casa de amigos e familiares que, se estiverem disponíveis, permitem poupar e criam a oportunidade de reencontros, há várias outras opções:

  • Hostels: São as opções mais económicas, principalmente em quartos partilhados. É possível optar entre quartos mistos, masculinos ou femininos, que podem ir de 4 a 16 camas. Normalmente têm cacifos individuais, onde se guardam os pertences em segurança;
  • Hotéis e Pensões: Muitas vezes, este tipo de alojamentos tem descontos em determinados sites, além de que é possível fazer comparações de preços antes de efetuar qualquer reserva. Neste caso, o conforto e sossego são maiores do que a opção anterior. Seja qual for a opção, convém ler sempre opiniões do alojamento;
  • Airbnb: Quando se trata de um grupo, pode fazer sentido alugar um apartamento. Além disso, neste tipo de alojamento também é possível preparar refeições e lavar roupa;
  • Couchsurfing: Uma opção de alojamento gratuito para aqueles que querem conhecer pessoas ou entrar em contacto com a comunidade local.

As viagens de comboio durante a noite podem ainda ser aproveitadas para dormir, mas por norma existe uma taxa associada para dormir numa cama.

6. Organiza a alimentação

Pode ser difícil imaginar como será a alimentação para uma semana ou quinze dias, mas é um ponto importante da viagem. Se o objetivo é poupar, é preferível optar por alojamentos com acesso à cozinha e preparar as próprias refeições. 

Relativamente à água, é sempre bom ir acompanhado de uma garrafa reutilizável e aproveitar para encher quando houver uma torneira com água potável. Além da poupança na carteira, o ambiente também agradece.

7. Estuda os destinos

Outra dica essencial é que, na preparação dos roteiros, se explorem as ofertas da cidade. Praticamente todas as cidades têm dias específicos ou datas especiais que permitem a visita gratuita a certos espaços turísticos e culturais. Para além disso, há festas e eventos que permitem conhecer o lado mais animado do local, de forma gratuita.

Outra tendência para conhecer as cidades passa pelos Free Walking Tours. São visitas gratuitas e, no final, cada pessoa dá a gorjeta ao guia no valor que se achar adequado. Estes tours já estão disponíveis em quase todos os países europeus e são excelentes oportunidades de conhecer melhor cada destino.

8. Previne câmbios e taxas extras

Se o interrail inclui países fora da zona euro, cuidado com as taxas escondidas nos pagamentos. Para evitar taxas de câmbio é importante levar dinheiro trocado previamente, optar por pagamentos através de aplicações, como é o caso da Revolut, e nos hotéis, bares e restaurantes escolher sempre a opção de pagar na moeda local. Desta forma, a taxa de câmbio fica fixada no momento, e não pode ser definida pelo estabelecimento em questão.

9. Prepara as malas

Durante um interrail, é importante viajar apenas com o essencial. A mala ou mochila deve ser leve e confortável, e conter apenas roupa confortável, produtos de higiene, toalha, kit de primeiros socorros básico e, se for o caso, saco-cama.

Além disso, os documentos pessoais devem estar sempre à mão, como numa bolsa à cintura. Além dos originais do cartão de cidadão, passaporte ou vistos, convém levar fotocópias, para que seja mais fácil tratar de alguma ocorrência em caso de perda ou roubo. De lembrar também que o cartão de estudante confere vários descontos em todo o tipo de serviços, por isso, se for o caso, é um documento que não pode ficar em casa.

Artigo relacionado: 10 destinos baratos para visitar este ano

Com estas dicas, fazer um interrail é uma experiência ainda mais divertida e marcante. Se estás a pensar explorar vários destinos e países, visita o OLX e encontra tudo para que a tua viagem corra na perfeição. Experimenta!


Próximas leituras:

Escalada: 7 essenciais para começar
Estes são os produtos essenciais para começares a praticar escalada. Descobre tudo …
Tudo o que precisa para começar a caminhar
Há um mundo grande e bonito do lado de fora da sua …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.