O mindfulness é uma ferramenta que promove a atenção plena, a consciência para o momento presente – o Aqui e Agora. Estar atento é simples, mas nem sempre é fácil.

O mindfulness para crianças oferece uma série de possibilidades para melhorar a atenção, exercitando a empatia, a calma e a gestão emocional desde cedo. A prática pode, ainda, ajudar a minimizar a ansiedade e promover a felicidade.

Tal como no mundo dos adultos, as crianças estão expostas ao stress diário, às frustrações ou angústias. Ensinares os teus filhos a praticar mindfulness é proporcionares ferramentas que lhes permitem encontrar um lugar seguro.

As crianças podem começar a aprender a gerir as suas emoções a partir dos dois anos de idade. Mas o nosso exemplo, como pais, tios, avós ou cuidadores, é fundamental desde sempre.

A gestão emocional é crucial para o equilíbrio mental e emocional, quer de crianças ou adultos.

Sabias que existem mais de 300 emoções, para além do medo, da surpresa, da alegria, da tristeza ou da raiva? Se para os adultos é difícil gerir emoções, imagina para os mais pequenos!

Identificar as emoções

As emoções não devem ser ignoradas ou desvalorizadas. É possível, através do mindfulness para crianças, aprender a identificar as emoções destas (medo, raiva, tristeza, alegria ou outras) e saber falar sobre elas.

Através do mindfulness para crianças, pela observação atenta sobre o que está a acontecer com o corpo quando se sente raiva, medo ou outra emoção, é possível trabalhá-la e geri-la.

O mindfulness ensina a aceitar todas as emoções sem julgamento. Todas têm o seu espaço e são importantes, na sua medida, para o nosso desenvolvimento emocional.

Para começares por explicar o que é esta história das emoções, podes ver o filme “Divertidamente” com as crianças aí de casa, que explica como uma menina lida com as suas emoções.

Expressar as emoções

Se conheces adultos que têm dificuldade em gerir e expressar emoções, certamente, em algum momento da sua infância, alguém lhes incutiu que não deviam expressar os seus sentimentos. “Não chores, estão todos a olhar”, “Os homens não choram”, “Não fiques triste ou deixas a tua mãe triste”, são apenas alguns exemplos.

Incentiva os teus filhos a expressar os seus sentimentos. Antes de se tornarem sentimentos, são pensamentos e, se se tornarem visíveis, isto é, se conseguirem expressá-los, vão conseguir entendê-los e geri-los melhor.

O objetivo no mindfulness para crianças não é ignorar que a emoção existe ou tratar de a fazer desaparecer, mas, lidar com ela de uma forma clara, aberta e construtiva, ultrapassando o momento sem sofrimento.

Partilha as tuas emoções

É importante que as crianças percebam que há espaço para as emoções negativas. Se estiveres perante uma situação que te deixe nervoso, em vez de esconderes esse sentimento, poderás partilhá-lo com os teus filhos.

Falar sobre o que te deixou nervoso e como se vai resolver, é uma forma de mostrar que as emoções negativas não ficam para sempre, e que é tua escolha deixar que elas te afetem por muito ou pouco tempo.

Se conseguires mostrar aos teus filhos como geres as tuas emoções, podes orientá-los nos seus próprios comportamentos e ensiná-los a desenvolver uma melhor gestão emocional.

A importância das pausas e da respiração

Quando estamos perante uma situação que pode desencadear uma crise emocional é fundamental pararmos, e há um jogo que as crianças podem implementar aí em casa: o jogo do STOP, cujo acrónimo significa:

S – Para tudo o que estás a fazer.

T – Tira um tempo para respirar e sentir a tua respiração. O momento em que obrigas a tua mente a prestar atenção na respiração, faz com que o teu foco saia do momento crítico em que estás.

O – Observa e identifica tudo o que está a acontecer, seja bom ou mau, contigo ou à tua volta.

P – Prossegue assim que o teu foco se encontrar no momento presente – o Aqui e Agora –, voltando ao que estavas a fazer.

Com a prática do minfulness para crianças vais observar:

  • Maior atenção e foco;
  • Melhores condições para resolver conflitos;
  • Melhorias comportamentais;
  • Maior cuidado com o próximo;
  • Maior empenho em atividades diversas.
criança pequena sentada num vasto espaço verde no meio do nada a praticar mindfulness para crianças

Existem ainda benefícios ao nível físico, emocional e cognitivo

  • Físico – a criança tem maior consciência sobre o seu próprio corpo. Desenvolve uma postura mais adequada, ganha mais flexibilidade e melhorias musculares;
  • Emocional – a criança que pratica torna-se menos reativa. O silêncio das pausas também proporciona maior serenidade emocional;
  • Cognitivo – a atenção plena ajuda na concentração, estimula a criatividade, aumenta o equilíbrio entre os hemisférios cerebrais, criando uma aprendizagem mais consolidada ao longo do tempo.

Deixamos-te 2 exemplos de práticas de mindfulness para crianças

  1. O som da respiração: a ideia é observar os sons que fazemos ao respirar. Podem imaginar que a respiração são ondas do mar, que se aproximam e afastam da costa, consoante a inspiração e expiração, variando o ritmo natural da respiração.

Apenas precisam de um espaço tranquilo e de ter em atenção que as crianças devem manter a postura correta. Se preferirem, podem fazer a atividade deitados.

  • Um passeio: na sala de vossa casa, podem descalçar-se, colocar uma música ambiente com sons da natureza e começar a andar em torno do espaço. A ideia aqui é observar tudo o que nele está presente. Ver cada canto, reparar em pormenores e escutar a música com atenção.

No final da música, podem fechar os olhos e descrever o que viram, assim como, ao que pertencia cada som que se recordam de ter ouvido.

O mindfulness para crianças mostra benefícios se praticado regularmente. No OLX também podes encontrar livros sobre o tema e aprofundar os teus conhecimentos.


Próximas leituras:

Conhece as melhores praias de Portugal?
Queres aproveitar o verão da melhor forma? Elaboramos uma lista com as …
Os 5 melhores destinos para fazer surf em Portugal
Ondas grandes, ondas pequenas, ondas tubulares… Portugal não é só rico em …