É já no próximo dia 29 de janeiro que celebramos o Dia Mundial do Puzzle. A melhor forma de passar este dia é a fazer um puzzle com a família, nestes dias que pedem para ficar mais por casa. Se ainda não és fã, descobre os principais benefícios dos puzzles.

Os benefícios dos puzzles

Sabias que ao fazer um puzzle estás a melhorar a memória, a função cognitiva e as tuas habilidades de resolução de problemas?

Os puzzles também melhoram a coordenação entra a visão e as mãos e treinam as competências de organização e estratégia – fundamentais para a montagem de puzzles complexos.

Também são uma forma excelente de ensinar paciência e perseverança. Podes fazer puzzles sozinho ou como uma missão de grupo (mas cuidado com as restrições da pandemia).

A arte de resolver puzzles tem conquistado notoriedade nos últimos tempos – Bill Gates e Hugh Jackman são fãs (ou puzzlers). E até existem canais de Youtube dedicados à resolução dos puzzles mais complexos, seguidos por milhares de pessoas.

Se estás pronto para começar, o próximo passo é definires a dificuldade do puzzle que se adequa a ti.

No OLX encontras centenas de puzzles para todas as idades

Como avaliar a dificuldade?

O nível de dificuldade é influenciado principalmente por fatores como o número de peças, o tamanho das peças, o grau de detalhe da imagem e as variações de cor.

Os contornos da imagem e a própria forma das peças também podem influenciar a complexidade. E claro que tudo depende também da experiência que cada pessoa já tem com puzzles.

Se já sabes o que procuras, vê as nossas sugestões de puzzles.

10 jogos de tabuleiro para jogar em família

As melhores sugestões de puzzles para todas as idades

Pessoa a segurar peça puzzle

Estas são as melhores sugestões para todas as idades, que encontras no OLX aos melhores preços.

Para os mais novos (3 a 5 anos)

A partir dos 3 anos de idade considera-se que há menos risco de a criança engolir brinquedos, mas tudo depende do tamanho das peças – na dúvida, escolhe puzzles com peças grandes.

Esta é a idade certa para os mais pequenos se começarem a divertir com puzzles simples. Por esta altura, a criança começa a melhorar a destreza manual e a reconhecer visualmente que partes da imagem que correspondem a cada peça. Se a criança não teve contato anterior com puzzles, vai precisar de ajuda dos pais para começar.

Uma dica para escolher um puzzle que os mais pequenos adorem: dá preferência a um com uma imagem que eles reconheçam: animais, super-heróis, personagens de desenhos animados, veículos.

Por outro lado, é importante começar com uma imagem de baixo nível de dificuldade: com poucos elementos, contornos marcados, peças grandes. Para estas idades, escolhe puzzles com até 30 peças. Depois do primeiro puzzle estar ultrapassado, podes escolher outro um pouco mais difícil.

Puzzles dos 4 aos 10 anos

Com o aumento da experiência com os primeiros puzzles, as crianças começam a conseguir rodar e juntar melhor as peças.

Embora ainda usem muitas vezes um processo de tentativa e erro, começa a surgir um sistema mental de organização. Por esta idade, as crianças começam a conseguir relacionar facilmente cada peça com o que aparece na imagem e a organizar as peças. E até a desenvolver métodos próprios para resolver o puzzle.

Isso é um sinal de que podes avançar para puzzles com um número maior de peças ou ilustrações mais complexas.

Dependendo da experiência anterior, as crianças nestas idades podem lidar com puzzles de até 500 peças.

A partir dos 10 anos

Depois destas idades, deixa de haver um limite para o número de peças que uma criança, adolescente ou adulto pode processar. Isto porque é a partir dos 10 a 12 anos que se desenvolvem algumas técnicas mais avançadas necessárias para resolver puzzles de maiores dimensões. 

Um dos principais desafios dos puzzles maiores é que para os resolver é necessário mudar estratégias que funcionavam nos modelos mais simples. Por exemplo, um puzzle de 500 peças é pequeno o suficiente para ser espalhado sobre uma mesa de forma a que todas as peças possam ser vistas ao mesmo tempo, o que facilita a seleção das peças a serem montadas.

Esta estratégia já não serve para puzzles maiores. Regra geral, quanto maior o puzzle, mais tempo deve ser investido em separar as peças.

Uma das formas, recomendada por especialistas, é dividir as peças de acordo com as áreas da imagem, normalmente identificadas por cores, embora às vezes também possa ser por texturas. Por exemplo, num puzzle sobre a natureza, separa uma área de árvores de outra com relva – ambas podem ter a mesma cor, mas as texturas são diferentes.

Por outro lado, é típico começar puzzles mais pequenos pelos cantos e construir a partir daí. Em puzzles maiores, o tempo que se demora à procura dos 4 cantos é impraticável e é recomendável começar por uma aresta. Desta forma as peças são mais fáceis de identificar e juntar e o tempo que se perde na procura é inferior.

Não há uma estratégia única que funcione para todos os puzzles, mas na maioria dos casos, é mais fácil começar com um dos lados.

Em puzzles maiores é mais fácil ser vencido pelo cansaço. Como referência, um puzzle de 1.000 peças demora entre 3 e 10 horas a ser resolvido. Já um de 4.000 peças pode levar mais de 60 horas até estar concluído. É importante fazer pausas regulares, jogar num espaço bem iluminado e escolher uma superfície uniforme que não atrapalhe.

No caso dos puzzles mais complexos, todos os detalhes contam – até a qualidade da tinta usada nas peças pode fazer a diferença porque quanto mais vibrantes as cores, mais fácil será distinguir as peças.

Banner com botão para as página de entregas do OLX sem ter que sair de casa.

Se estás à procura de um hobby educativo e para fazer em família nestes dias de confinamento, estes puzzles são uma excelente opção. E se comprares no OLX nem tens de sair de casa para celebrar o Dia Mundial do Puzzle. Marca no calendário para dia 29 de janeiro.


Próximas leituras:

8 ideias de fatos e máscaras de Halloween
Estas 8 ideias de fatos e máscaras de Halloween são assustadoramente simples …
Decoração de Halloween: 7 ideias arrepiantes
Abóboras, velas, bruxas e poções mágicas. Descobre 7 dicas infalíveis de decoração …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *