As alterações climáticas são uma realidade. Durante as últimas duas décadas assistimos a 18 dos anos mais quentes de que há registo, incêndios florestais, vagas de calor e inundações cada vez mais frequentes. Reverter o processo depende de cada um de nós. A mudança começa no dia a dia, nos pequenos passos e gestos mais simples.

Como combater as alterações climáticas

Aqui está o que podes começar a fazer hoje para dar o teu contributo.

1# Observa as emissões de carbono

Já pensaste na emissão de carbono que está envolvida no envio de uma encomenda, até que chegue a tua casa? Ou nas emissões da tua deslocação de casa para o trabalho? Calcular as emissões de carbono que emites, a fim de analisar o que podes diminuir, vai contribuir para uma menor pegada ecológica.

2# Aposta em transportes não poluentes 

Se as distâncias que precisas de percorrer são significativas, uma forma de combater as alterações climáticas passa por preferir veículos não motorizados, como a bicicleta ou trotinete. Além do cuidado com o ambiente, a tua carteira também vai agradecer.

Se não tens outra hipótese a não ser o automóvel, podes também adotar um estilo de condução mais eficiente, isto é, evitar travagens ou movimentos bruscos ou manter uma velocidade constante, o que também vai permitir-te poupar combustível. No entanto, se estás à procura de um novo carro, foca-te no futuro e investe num automóvel elétrico. A poupança será a longo prazo, quer para ti, quer para o planeta.

9 regras essenciais para uma condução ecológica

3# Torna a tua casa mais sustentável

As casas sustentáveis são mais eficientes, construídas ou reformadas de uma forma que respeita a utilização dos recursos naturais, otimizando o uso de energia e de água. São casas que usam materiais de baixo impacto ecológico, mas de elevado desempenho.

Sabias que tornar a tua casa sustentável pode ajudar-te a poupar até 60% de energia, no que respeita ao aquecimento?

4# Adere à energia verde

A energia verde é mais sustentável e permite poupar no orçamento familiar. Produzida a partir de fontes renováveis, tais como a energia eólica, solar, hídrica e biomassa, não produz substâncias contaminantes nem gases de estufa, respeita a biodiversidade e o ser humano.

Com a energia verde aproveitas o sol, o vento, as marés e o calor da Terra, que são recursos inesgotáveis e sustentáveis. Pela sua origem renovável e limpa, a energia verde é um contributo para a proteção do meio ambiente e mitigação das alterações climáticas.

O que é a energia verde?

5# Opta por eletrodomésticos de classe A

Uma casa eficiente é mais amiga do ambiente, consome pouco e mantém o conforto dos seus habitantes. Neste tipo de casas não podem faltar eletrodomésticos também eles eficientes. Se está na hora, troca os equipamentos antigos por outros novos, com esta classificação.

A leitura da etiqueta energética é fundamental para escolher os eletrodomésticos que podem trazer poupanças significativas, na fatura da eletricidade, estando os da classe A no topo da eficiência.

6# Abraça a reciclagem

Os caixotes de lixo e aterros sanitários são responsáveis pela emissão de metano, gás que tem um impacto 20 vezes maior do que as emissões de CO2. Dessa forma, a reciclagem individual de cada um, torna-se ainda mais importante. Assim, em casa, separa o lixo e tem o cuidado de o descartar corretamente.

7 erros mais comuns na hora de reciclar

7# Dá preferência aos produtos orgânicos

Preferir produtos orgânicos incentiva o trabalho de pequenos produtores, os quais têm ações mais responsáveis relativamente ao meio ambiente. Nunca deixes de conferir se os itens comprados têm o selo “Orgânico”.

8# Diversifica a tua alimentação

As Organizações das Nações Unidas (ONU) também avançam uma maneira simples de combater as alterações climáticas com pouco: comer saudável e diversificar os ingredientes que colocamos no prato.

Os produtos naturais têm menor impacto que os industrializados e, além disso, uma refeição vegetariana pode poupar uma série de recursos necessários para a produção de carne.

9# Está atento à tua roupa

A indústria da moda é a segunda que causa maior impacto ambiental, tanto no uso de recursos, quanto na emissão de carbono. Por exemplo, sabias que para se confecionar uma peça de jeans, são utilizados 5 mil litros de água? O que nos leva a outra questão: Já pensaste no impacto ambiental da fast fashion?

Existem vários números a que não podemos fechar os olhos. Vamos listar-te apenas dois: 97% da roupa é produzida em países em desenvolvimento e 1 em cada 6 pessoas no mundo trabalha para a indústria têxtil.

Uma forma de minimizar a tua pegada ecológica e contribuir para as alterações climáticas, no que respeita à roupa, passa por escolher fibras com baixo consumo de água, como linho ou fibras recicladas. Neste sentido, não estarás a contribuir para a consequente poluição aquática, para a dificuldade em reciclar e, claro, para a emissão de gases.

Sabes qual é o impacto ambiental da roupa que compras?

10# Planta uma árvore

Se há pequenas coisas que podemos fazer, plantar uma árvore é uma delas. Existem várias iniciativas em Portugal, como a Plantar Uma Árvore, com iniciativas que decorrem de Norte a Sul do país.

Este é um dos gestos mais simples que tanto cidadãos quanto empresas podem fazer para cuidar do planeta. A plantação de árvores e arbustos autóctones é simples, e é importante para mitigar as alterações climáticas.

Os cientistas preveem a probabilidade de que, sem uma ação urgente, o aquecimento global venha a ter um impacto devastador na natureza, provocando alterações irreversíveis em muitos ecossistemas e uma consequente perda de biodiversidade.

O papel de travar ou abrandar as alterações climáticas parte de cada um de nós, da consciência e do contributo que cada um pretende fazer pelo nosso planeta Terra. Junta-te ao OLX. Começamos hoje?


Próximas leituras:

Como reutilizar garrafas de plástico
Sabias que podes proteger o ambiente e, ao mesmo tempo, desenvolver a …
Garrafas reutilizáveis: o primeiro passo para cortar no plástico
O consumo de plástico é um problema global com uma solução individual. …

Um comentário a “10 iniciativas simples para combater as alterações climáticas”

  1. Maria do Céu Fernandes diz:

    Não sabia dA utilização dessa quantidade toda de água no fabrico dos jeans.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *