Apesar de todas as mudanças que a pandemia de Covid-19 trouxe às nossas vidas, persiste o estigma em relação a questões de saúde mental. Para muitas pessoas, continua a ser difícil falar sobre as questões que afetam a sua estabilidade mental e emocional, mesmo com amigos íntimos e familiares, muito menos com um terapeuta.

Mas existem boas razões para o começar a fazer. Os números são assustadores: 12% das doenças em todo o mundo são do foro mental, valor que sobe para os 23% nos países desenvolvidos. Apesar da dimensão do problema, apenas um quarto dos doentes com perturbações mentais recebe tratamento e só 10% têm tratamento considerado adequado.

Portugal não é exceção. No nosso país, mais de um quinto da população sofre de uma perturbação psiquiátrica, o que faz de Portugal o segundo país com a mais elevada prevalência deste tipo de doenças da Europa, sendo apenas ultrapassado pela Irlanda do Norte.

A corroborar os números da ansiedade e depressão verificados entre nós, observa-se também um elevado consumo de antidepressivos. Portugal é o quinto país da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) a apresentar o maior consumo destes fármacos.

O impacto não é igual para todos. As novas gerações, os Millennials e Geração Z, são mais propensos a problemas de saúde mental. Cerca de 6 em cada 10 sentem vários tipos de problemas de saúde mental, como stress, ansiedade, depressão. A revolução digital e a dependência do smartphone desempenham um papel fundamental no crescimento desse número. Cerca de 70% sentem que a tecnologia causa stress digital.

A digitalização das nossas vidas parece ter contribuído para o problema. Poderá agora ser parte da cura?

O que é a psicologia online e como funciona

A procura de acompanhamento psicológico online tem aumentado e normalizou-se graças às facilidades que oferece e à profissionalização crescente do sector. Depois do início da pandemia da COVID-19 e com o isolamento social, a procura cresceu e é agora uma das vias mais recomendadas para aceder a este serviço profissional.

Na sua essência, a prática de psicologia online tem muitas semelhanças com as intervenções terapêuticas presencias. O método mais comum é conhecido por cognitivo-comportamental, que tem como objetivo melhorar os padrões de comportamento e estilo de vida do paciente por meio de orientação regular.

Os serviços de psicologia online, também conhecidos por teleterapia, podem ocorrer em tempo real, por videochamada, ou em formato assíncronos, como por meio de mensagens ou de e-mail. Pode ser algo tão simples quanto enviar lembretes aos pacientes sobre o que fazer, o que não fazer e outros avisos em determinados momentos do dia ou situações.

Dependendo do serviço contratado, a psicologia online pode ter como suporte uma app que define o cronograma de tratamento, ou um chat com inteligência artificial que o avisa quando estiver na hora de realizar uma tarefa. Muitos profissionais utilizam a psicologia online como um método complementar à prescrição de medicação e às intervenções cara-a-cara. 

Este tipo de terapia à distância tem precedentes históricos que atestam a sua eficácia. Sigmund Freud utilizava cartas para comunicar com os pacientes. Os grupos de autoajuda surgiram na Internet na década de 80. A psicologia online não nasceu apenas com a pandemia, tem um longo histórico que demonstra a sua importância.

12 dicas de autocuidado em tempos de pandemia

A psicologia online é eficaz?

Os estudos mostram que a psicologia online pode ser eficaz no tratamento de uma grande variedade de problemas de saúde. Esta é uma boa notícia para muitas pessoas, especialmente aquelas que vivem em áreas rurais, onde o acesso aos serviços de saúde mental pode ser limitado.

Num estudo, os investigadores descobriram que a psicologia online foi eficaz no tratamento de depressão, ansiedade, transtornos alimentares, abuso de substâncias e stress emocional. Em alguns casos, os resultados indicaram que alguns pacientes realmente tiveram melhores resultados com o tratamento online do que aqueles que tinham com o acompanhamento tradicional, em pessoa.

Em suma, a psicologia online pode ajudar as pessoas a identificar e mudar pensamentos e comportamentos negativos.

O que ter em conta ao escolher um serviço de psicologia online

No momento de escolher um profissional para acompanhar a psicologia online, tem em conta estas recomendações:

  • Verifica a formação e experiência. Por ser online, não quer dizer que os critérios de seleção sejam inferiores. Pede sempre para comprovar a formação e experiência do profissional à tua frente. Pergunta por evidências do percurso académico (cursos universitários), formações informais (workshops e conferências) e formação sob supervisão clínica (presencial ou online). Tem em atenção que a prática da psicologia online é muito difícil de regular, pois os terapeutas podem operar a partir de qualquer lugar do mundo.
  • Pergunta a área de especialização. Deves ser acompanhado apenas por profissionais que se especializaram numa determinada área. Por outras palavras, os terapeutas online devem oferecer apenas serviços para os quais foram treinados.
  • Verifica o à-vontade com a tecnologia. Ao aderir à psicologia online, importa também que o profissional escolhido tenha um bom domínio das ferramentas tecnológicas. Isto implica não só saber fazer videochamadas, mas também a garantia de que as tuas informações pessoais estão salvaguardadas. Por outro lado, a psicologia online é mais eficaz quando complementada com a utilização de apps, lembretes e chatbots especializados que o teu psicólogo deve conseguir recomendar.
  • Verifica se a psicologia online é para ti. Embora os estudos sugiram cada vez mais que a terapia online pode ser uma opção eficaz, isso não significa que seja para todos. Formas mais graves de doença mental, incluindo dependência de substâncias, depressão severa e esquizofrenia, exigem mais do que o tratamento online pode oferecer.

Psicologia online no OLX

No OLX encontras várias opções para cuidar da saúde mental, sem sair de casa. Os preços geralmente rondam os 30€ por sessão de 1 hora.  Navega nas várias opções e escolhe a que mais se adequa.


Próximas leituras:

Escovas alisadoras: qual é a melhor?
No teu conjunto de cuidados falta-te uma escova alisadora? Neste guia de …
Alongamentos matinais: 8 exercícios para fazer em casa
Os alongamentos são importantes para começares o dia da melhor forma: com …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *