As ameaças à segurança na internet não param de aumentar em Portugal. Um dos métodos mais comuns de roubo na internet é chamado Phishing. Pode ter como alvo qualquer pessoa, e pode acontecer por meio de vários métodos e canais, incluindo um e-mail, um SMS, um contato direto nas tuas redes sociais, ou até ligações em nome de um banco ou de uma instituição. 

Testa os teus conhecimentos em segurança na internet com este quizz.

Vê como podes melhorar a tua pontuação do quizz e evitar as burlas online:

#1 Sabes mesmo o que é uma password “forte”?

Uma password forte fornece proteção essencial contra fraudes financeiras e roubo de identidade. Um dos métodos mais utilizados por hackers para invadir computadores é simplesmente… “adivinhar” as passwords. 

As passwords simples e muito usadas (como por exemplo as que incluem o nome ou data de nascimento dos utilizadores) permitem que os invasores obtenham acesso e controle de um dispositivo.

Usa passwords diferentes para cada conta importante, como a do OLX, a do teu email e o banco. Não deves usar passwords fáceis de adivinhar, como qwerty123 ou 123456, nem passwords que já foram usadas anteriormente para outras contas.

Uma password forte deve conter: 8 ou mais caracteres; pelo menos uma letra maiúscula; pelo menos uma letra minúscula; pelo menos um dígito.

#2 Sabes que dados nunca deves partilhar?

Há um conjunto de dados que são pessoais e intransmissíveis por canais digitais, mesmo com familiares e amigos.

As redes sociais e as transações online facilitaram e muito a partilha de dados. Mas existe o perigo real de que essas informações caiam nas mãos erradas. Parece óbvio que dados como o IBAN ou o PIN não devem ser partilhados online, mas 93% das pessoas admite que já o fez. A tendência é mais grave entre os mais novos.

Se estiveres a receber dinheiro, escolhe sempre a opção de transferência bancária ou dinheiro no ato de entrega. Nunca partilhes os dados do teu cartão de crédito, como o número, a data de validade ou CVV.

#3 Sabes identificar sites fraudulentos online?

Comprar em sites fraudulentos pode fazer com que as tuas informações pessoais ou financeiras sejam roubadas ou que o teu dispositivo seja infetado por um vírus ou malware. Saber como detetar fraudes é crucial e até pode ser fácil se souberes o que procurar.

Começa por verificar o nome do domínio. Um truque favorito dos hackers é criar sites com endereços que imitam os de grandes marcas ou empresas, como Yah00.com ou OLX.net. Os hackers contam que as pessoas leiam rapidamente o nome de domínio. Por isso vale a pena verificar a barra de endereço sempre que fores redirecionado para um site a partir de outra página.

#4 Sabes a que tipo de redes é seguro aceder?

As redes Wi-Fi não são todas iguais. Se prestares atenção no momento em que te ligas, existe uma mensagem a dizer se a rede é pública ou privada. Esta definição, que pode não parecer importante num primeiro momento, faz toda a diferença na perspetiva de segurança na internet.

Em redes Wi-Fi públicas, outros utilizadores podem ver as informações confidenciais que envias. Isto pode acontecer caso utilizes as tuas informações pessoais de login quando te estás a conectar a uma rede de Wi-Fi pública.

#5 Sabes como verificar se um link é seguro?

Http, Https, htp – tantos “tes” e “pes” podem ser confusos para o utilizador normal e os hackers tiram partido desta complexidade. Alguns links são seguros, outros não. 

A primeira coisa que deves procurar num site é o “https: //”  no início do endereço. O “S” em https: // significa seguro e indica que o site usa criptografia para transferir dados, protegendo-os de hackers.

https:// é o padrão de ouro da segurança online. Confirma sempre que a tua conexão ao site é segura. Procura um pequeno ícone de um cadeado na barra de endereço.

#6 Sabes o que é e para que serve a autenticação de dois fatores?

A autenticação de dois fatores é um processo de segurança no qual os utilizadores fornecem dois fatores de autenticação diferentes para verificarem a sua identidade.

Esta função protege as credenciais do utilizador e fornece um nível mais alto de segurança do que os métodos de autenticação que dependem da autenticação de fator único, em que o utilizador fornece apenas uma informação – normalmente uma password ou código de acesso.

Os métodos de autenticação de dois fatores dependem de um utilizador fornecer uma password como o primeiro fator e depois um segundo fator diferente – como um SMS com código único.

A autenticação de dois fatores adiciona uma camada adicional de segurança ao processo de autenticação, tornando mais difícil para os invasores obterem acesso aos dispositivos ou contas online. Mesmo se a password da vítima for comprometida, não é suficiente para passar na autenticação.

A maioria das contas são protegidas por uma palavra-passe. Ao configurares uma autenticação de dois fatores, estás a criar uma barreira contra fraudes.

#7 És desconfiado de negócios demasiado bons?

Todos adoramos um bom negócio, um preço aliciante, uma oportunidade imperdível. O problema é que os hackers sabem disso, e aproveitam o entusiasmo dos compradores para os levar a dar informações confidenciais.

Se estiveres perante um negócio demasiado bom para ser verdade, é porque provavelmente é. Se o preço é muito inferior ao da concorrência, verifica sempre se a loja é fidedigna. Visita o site, e redes sociais. Se não encontrares nada, suspeita.

A segurança na internet é uma responsabilidade de todos, uma missão para todos os dias, e um desafio que exige atenção em cada canal de comunicação. Fica atento e, se precisares de mais ajuda, visita a página de Segurança do OLX.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *